Homem consegue sinal de celular e é resgatado após 4 dias perdido no mar no litoral de SP

Pescador foi até Santa Catarina para comprar um barco. Na volta para Guarujá, onde mora, a embarcação deu pane. Família acredita que ele ficou à deriva.

A família do pescador Fabrício Euclides Margarida, de 35 anos, passou por momentos de angústia após perder o contato com o rapaz, que estava em alto mar com um amigo. Morador de Guarujá, no litoral de São Paulo, ele foi resgatado, após quatro dias desaparecido, por outros pescadores. O barco dele deu pane e precisou ser rebocado para uma área costeira.

Fabrício foi para o Estado de Santa Catarina, acompanhado do colega, para comprar um barco, que seria usado para trabalhar em Guarujá. “Ele foi até o Sul, na verdade, com a intenção de comprar outro barco, mas não deu certo, porque o rapaz já tinha fechado o negócio. Ele ficou mais uns dias lá para tentar encontrar outro. Foi quando conseguiu esse”, conta Maria Aparecida Almeida Margarida, de 40 anos, esposa do pescador.

clique na imagem e saiba mais

Após fechar o negócio, ele seguiu para o litoral paulista. Segundo a companheira, ele saiu da Praia da Armação, localizada em Florianópolis, por volta das 5h de domingo (16). Às 9h55, ele mandou mensagem para Maria, informando que estava próximo à Ilha de São Francisco, ainda no estado catarinense.

“Eu só vi a mensagem às 10h25, foi quando retornei e ele falou que o mar estava bom, que ia seguir direto para cá. Alguns amigos também conseguiram falar com ele, e 12h02 foi a última visualização no celular”, explica. Depois disso, amigos e familiares perderam totalmente o contato com Fabrício. A Capitania dos Portos de Santa Catarina foi notificada e pescadores da região começaram a buscar pelo homem.

Apesar da angústia, Maria sabia que o companheiro voltaria vivo para casa, pois tem experiência no mar e navega desde muito novo. No entanto, a preocupação era com o tempo, já que havia previsão de virada. Nesta quinta-feira (20), por volta das 15h40, o pescador finalmente entrou em contato e avisou que estava bem, mas que precisava ser socorrido logo.

“Ele ligou no meu celular e falou ‘amor, vem me resgatar, eu estou no Guaraú. O barco quebrou, vem logo porque está batendo muito nas pedras’. Aí, caiu a ligação, ele não conseguiu mais ligar, tinha pouco sinal. Não sei o que ele fez, qual foi o milagre, mas graças a Deus ele conseguiu”, relata a esposa aliviada.

A mulher retornou a ligação e conseguiu falar novamente com o marido, que estava nervoso e chorando, conforme conta. Ele deu poucos detalhes de onde estava, mas foi o suficiente para que a família pudesse acionar pescadores das redondeza por um grupo de WhatsApp. Apesar da neblina em alto mar, os pescadores conseguiram encontrá-lo próximo à Ilha de Guaraú, em Peruíbe.

Para registrar o momento, eles enviaram um vídeo à família, mostrando o barco sendo rebocado. Segundo Maria, a viagem de retorno durou 10 horas. “Acredito que ele tenha ficado à deriva. Foi um milagre. Mesmo com algumas notícias desencontradas, tinha certeza que ele estava vivo e que ele ia chegar aqui, ia mandar um sinal”, finaliza a esposa. (Com informações de Vanessa Ortiz, G1 Santos)