Homem de 68 anos é assassinado por espancamento em Campinas, SP

Anúncio
Clique na imagem. Link direto para Whatsapp


A necrópsia feita no IML (Instituto Médico Legal) vai identificar como as lesões foram provocadas.

Por Bargas Filho

O aposentado Daniel Lorete, de 68 anos, foi morto por ferimentos graves na cabeça – que desfiguraram o rosto – causados por espancamento, no Jardim Itatiaia, um dos seis bairros que formam o chamado “Complexo do São Fernando”, em Campinas (SP).

Uma informação investigada pela Polícia Civil indica que o autor do crime é uma pessoa do relacionamento da vítima. Ele foi encontrado morto por volta de 1h da madrugada deste dia 11 de janeiro de 2019 em frente da casa número 625 da Rua Recôncavo.

Policiais descreveram que o corpo do aposentado estava no chão, em decúbito dorsal, ou seja, de barriga para cima com “sinais de violência na cabeça”.

No bolso da bermuda que Daniel vestia foi achado sua cédula de identidade e ao lado do corpo o celular que lhe pertencia.

Conforme relato dos investigadores, “no local não havia testemunhas que presenciaram os fatos, porém, havia rumores que a vítima teve um desentendimento com seu…” (o boletim de ocorrência descreve o suspeito como alguém que possui  grau aproximação  com o aposentado).

Os policiais da Delegacia de Homicídios e do 10º Distrito Policial pretendem conversar com familiares da vítima. Daniel era natural do município de Eugenópolis, Minas Gerais, nascido em 12 de dezembro de 1.950.

Daniel já morou na mesma rua onde o crime aconteceu. Os ferimentos podem ter sido provocados por um objeto ou, até mesmo, por chutes e socos. A necrópsia feita no IML (Instituto Médico Legal) vai identificar como as lesões foram provocadas.