Homem faz live na web após atirar na esposa e ser cercado pela polícia em SP: ‘mulher é folgada’

Agressor gravou vídeo logo após disparar contra a esposa. Homem também ameaçou explodir a casa.

O homem que atirou contra a própria mulher em Guarujá, no litoral de São Paulo, na última segunda-feira (18), compartilhou uma transmissão ao vivo nas redes sociais, logo após o disparo, para explicar o motivo do crime. Segundo ele, que estava cercado pela polícia no momento da gravação e ameaçando explodir a própria casa, tudo aconteceu porque a “mulher é folgada”.

Segundo informações da polícia, ele foi identificado como Diegliton Farley, conhecido como Clayton. De acordo com as autoridades, o homem demonstrava, o tempo todo, estar com raiva da mulher. “Valeu pessoal, obrigado por tudo. Tentei ser o melhor, mas a mulher é folgada, entendeu? Mulher é folgada. Aí Wellington, a sua estava guardada, hein? Tu deu sorte, hein?”, disse.

Ainda de acordo com a polícia, o recado foi gravado logo após o suspeito ter feito o disparo que atingiu a vítima, que conseguiu fugir e não corre risco de morrer. As imagens foram compartilhadas durante a negociação com a polícia, já que o suspeito permaneceu mais de sete horas cercado, após tentar se esconder dos agentes de segurança.

Segundo testemunhas, Wellington, a pessoa mencionada no vídeo, seria um homem com quem a vítima teria flertado há aproximadamente três anos. Apesar disso, conforme os relatos, não houve relacionamento amoroso entre eles. Antes da briga que motivou o disparo, Clayton teria ameaçado a esposa outras vezes, inclusive com faca. As ameaças foram denunciadas à Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) há cerca de um ano, mas a queixa feita pela esposa foi retirada.

Após ser baleada, a vítima correu para pedir socorro, e o agressor foi atrás, atirando para cima no meio da rua, aterrorizando os familiares e incendiando o local. Todos fugiram, ficando apenas o agressor na residência. A esposa de Clayton foi levada à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Dr. Matheus Santamaria e passa bem.

Leia também:

Entenda o caso

Depois de uma briga entre o casal, Clayton disparou contra a esposa, que foi ferida no braço. De acordo com a Polícia Militar, o homem realizou outros disparos na rua, no bairro Vila Zilda, e ateou fogo em uma cadeira de plástico.

Com a chegada dos policiais, o homem fugiu da rua e tentou se esconder dentro de casa. Durante negociação com os agentes de segurança, que pediam para o infrator se entregar, ele começou a atirar contra os PMs que montaram base no local, para que conseguissem o convencer a largar a arma.

O homem ameaçava explodir a casa, e só entregou após horas de negociação com o Grupo de Ações Táticas Especiais (GATE) e, também, com o Corpo de Bombeiros. Em seguida, ele foi encaminhado para prestar depoimento na Delegacia Sede de Guarujá. Depois, o caso foi levado à Delegacia de Defesa da Mulher, onde foi registrado.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP