Homem mata açougueiro a facadas confessa à polícia que cometeu crime por ciúme da esposa

Câmera de segurança registrou o crime.

O homem preso suspeito de matar o açougueiro Edimilson Alves Junior, de 28 anos, confessou que cometeu o crime por ciúme da esposa, segundo informou a Polícia Civil . A vítima foi atacada no dia 28 de novembro quando chegava no estacionamento do supermercado que trabalhava.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, em depoimento, o suspeito disse que conseguiu clonar o celular da mulher e encontrou todas as mensagens trocadas com Edimilson, que trabalhava com ela.

clique na imagem e saiba mais

Além dele, a mulher também prestou depoimento. Segundo a policia, ela disse que tentou se separar do marido e saiu de casa quando ele leu as mensagens. O agressor Valmir Catarino da Silva, de 38 anos, teve a prisão temporária de 30 dias decretada pela Justiça e foi encaminhado para a unidade prisional de São Roque.

No dia do crime, Edimilson foi atingido no tórax e morreu no local. O crime foi presenciado pelo irmão da vítima, Enrique Joaquim Alves Feitosa. A cena também foi registrada por uma câmera de segurança.

Nas imagens, é possível ver que Valmir Catarino fugiu do local com um carro. De acordo com o boletim de ocorrência, o veículo foi abandonado no estacionamento do comércio do irmão, no bairro Piaza di Roma. 

Segundo Enrique Joaquim Alves Feitosa, irmão da vítima, o suspeito é conhecido por ter muito ciúme da esposa. “Ele [agressor] tinha esse ciúme doentio, era bastante ciumento. Mas meu irmão era uma pessoa de bem, jamais arrumou confusão e era muito querido por todos. Ainda estamos tentando entender o motivo de o tirarem de nós dessa maneira”, contou.

O corpo de Edimilson foi velado na Ofebas, em Sorocaba (SP) e o enterro foi realizado por volta das 11h15 do dia 29 de novembro no Cemitério Santo Antônio.

VEJA TAMBÉM: Falso bombeiro é preso pela PM após ser descoberto aplicando golpe no comércio de Araras, SP