Homem mata amigo brutalmente para roubar sítio

Após ser preso, Éverton confessou o plano de assumir o lugar do colega e lucrar com a venda de gado do patrão da vítima.

Valdir Celestino dos Santos, de 48 anos, foi assassinado a golpes de faca e teve o corpo queimado dentro de pneus pelo então amigo Éverton, conhecido como Geléia. A vítima trabalhava com gado em um sítio e, na propriedade ao lado, morava o assassino, em Itapecerica da Serra (SP). 
No dia 8 de janeiro, por volta das 21 horas, o patrão de Valdir recebeu áudios de Éverton dizendo que Valdir estava em sua casa em busca de ajuda para desatolar um boi. O patrão foi até o sítio e estranhou, pois não havia nada fora do normal. Ao chegar até a casa de Evérton, ele percebeu que não havia ninguém em casa. Mas, no dia seguinte, seu funcionário não apareceu para trabalhar.

ÁGIL DPVAT

Após 20 dias do desaparecimento, a família e o patrão encontraram as ossadas de Valdir no quintal de Éverton. O corpo havia sido queimado dentro de pneus. O patrão da vítima conta que o criminoso também preparou uma emboscada para ele. Valdir era caseiro em uma chácara vizinha ao sítio onde Éverton morava. A motivação do crime seria a cobiça de Geléia pelo gado do patrão de Valdir.
Éverton foi preso em uma festa. Nos primeiros instantes, o homem negou envolvimento no crime, mas logo depois confessou. O criminoso já teve passagem pela polícia por homicídio e estava em liberdade. Valdir deixou 6 filhos e segundo a família era um homem bom.
clique na imagem e saiba mais