Homem mata mulher a tiro e depois comete suicídio na zona rural de Santa Cruz da Conceição, SP

O feminicídio aconteceu em um sítio no bairro da Saúde durante a manhã.

Uma mulher de 55 anos foi morta pelo marido em Santa Cruz da Conceição (SP) nesta sexta-feira (17). Após atirar com uma espingarda na esposa, o homem de 62 anos se matou com um tiro na boca.

De acordo com o boletim de ocorrência, uma equipe da Polícia Civil chefiada pelo delegado João Neto Pinheiro Neto, esteve no local para levantar informações sobre o crime, que encontrava-se preservado pelos policiais militares De Moraes e Farias, os quais inicialmente fizeram o contato com um homem de nome Sérgio Chagas, irmão da vítima Fátima Aparecida Chagas, residente no local.
 

Ele relatou que a irmã chegou ao local nesta manhã, a fim de buscar hortaliças para venda em seu comércio localizado no Jardim Residencial Quaglia, o que era habitual, vez manter um relacionamento com Dejair Aparecido dos Santos. Quando da chegada de Fátima, a qual não vinha pernoitando mais naquela propriedade rural devido à problemas nos joelhos, preferindo ficar nesta cidade de Leme (SP), quando em dado momento iniciou-se uma discussão entre o casal, a princípio motivada pela venda de uma caminhonete.

Agravo da discussão

Com o agravo da discussão, Dejair pegou uma arma de fogo tipo espingarda, calibre 28, e passou a efetuar disparo contra Fátima, a qual tentou correr pela propriedade rural, indo em direção de seu irmão Sérgio para tentar se proteger, momento em que ambos saíram correndo pedindo para Dejair parar, mas este continuou a alimentar a arma e disparar contra as vítimas, porém nenhum dos disparos atingiu Sérgio, mas continuou perseguindo a vítima Fátima quando esta saiu correndo em direção à entrada da propriedade e, ao tentar atravessar a porteira, acabou sendo vitimada com um tiro a queima roupa. Após isso, Dejair retornou até a casa e se encaminhou até a caminhonete, onde alimentou a arma e efetuou um disparo contra si mesmo, na região do pescoço, caindo ao solo.

Corpo de Bombeiros foi acionado

O Corpo de Bombeiros foi acionado e compareceu ao local, dispensando os primeiros socorros à vítima Fátima, a qual foi socorrida à Santa Casa de Misericórdia de Leme, mas não resistiu aos ferimentos, vindo a óbito antes mesmo de dar entrada naquele nosocômio. Foram constatadas pelo menos cinco perfurações no corpo de Fátima, com maior concentração do lado frontal esquerdo.

O corpo de Dejair permaneceu no local, impossibilitado de socorro, pois já sem vida, sendo encontrado com o cano da arma de fogo transpassado na cabeça. No bolso da calça de Dejair foram encontradas duas munições íntegras de calibre 28 e um telefone celular, além de próximo ao cadáver uma faca sem resquícios de material hemático.

O telefone celular da vítima Fátima também foi localizado em sua bolsa, sendo ambos os telefones apreendidos, ao passo que valores, cartões bancários e documentos pessoais foram entregues ao seu irmão Sérgio, pois sem interesse à investigação.

Residência sem sinal de arrombamento

Na residência não se observou nenhum sinal de arrombamento ou outro campo de interesse criminal, a não ser as muitas manchas de material hemático por todo o percurso percorrido pelas vítimas.

Em decorrência dos fatos, foi acionada a Perícia Técnica de Limeira (SP), tendo comparecido a perita Elisa e o fotógrafo Jair. Após os trabalhos periciais acompanhados pelas autoridades policiais o local foi liberado. Também foram requisitados exames necroscópicos aos cadáveres, cujo traslado foi realizado pela organização de luto Delai&Pelosi.

A arma de fogo e a faca foram apreendidos em auto próprio, assim como os telefones celulares das vítimas. O caso segue sob investigação do policial civil Rogério.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT