Homem mata o próprio irmão com facada no pescoço após desentendimento

Boletim de Ocorrência aponta que os dois envolvidos consumiam bebida alcoólica na frente da residência, quando por razões ainda não esclarecidas, ocorreu uma discussão. Mãe da dupla levou uma pancada na cabeça.

Um homem de 51 anos, que matou o próprio irmão a facadas, no Jardim Ouro Verde, em Presidente Prudente, foi preso cerca de quatro horas depois do crime. Ele foi encontrado pela Polícia Militar em um bar, na noite desta sexta-feira (2).

Um dos militares sabia quem era o suspeito de ter cometido o homicídio, por volta das 16h15, devido ao trabalho naquela localidade. A equipe foi até a casa do homem e falaram com a esposa dele. A residência foi vistoriada, mas o indivíduo não foi localizado.

Um filho do homem contou aos policiais que o pai tinha chegado, com um ferimento na cabeça, tomado banho, trocado de roupas e saído dizendo que iria para um bar. Os militares realizaram diligências e por volta das 20h11 localizaram o indivíduo em um bar localizado na Avenida Francisco Barbosa da Silva, no Conjunto Habitacional Brasil Novo.

Quando os policiais chegaram, o homem já declarou que discutiu com o irmão e o atingido com uma facada, mas que não sabia da morte. O homem foi revistado e nada de ilegal foi encontrado. Ele apresentava um ferimento na cabeça e disse que tinha sido agredido pelo irmão.

Os policiais lhe deram voz de prisão por homicídio. Como o indivíduo estava ferido, foi levado à UPA do Jardim Guanabara. Ele foi medicado e liberado. A mãe dos envolvidos foi ouvida e relatou, em resumo, que os filhos, após beberem cervejas, passaram a discutir e se ofenderem. Em determinado momento, a vítima teria agredido o autor com uma cadeira de área e um pau-de-pilão, que inclusive atingiu a mulher que tentou separar a briga.

O suspeito, por sua vez, contou que gostava do irmão e após beberem junto, ele teria ficado alterado e passou a lhe xingar, bem como o manou ir embora. Após, o agrediu a cadeirada e com um pau-de-pilão, e para se defender, desferiu um golpe no peito e um na barriga do irmão, e foi embora.

Todos os relatos e provas apresentadas apresentaram indícios de materialidade e foi ratificada a voz de prisão em flagrante pelo crime de homicídio. O caso foi encaminhado para a Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic) para conclusão das investigações.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT