Homem morre após cair do 2º andar de prédio durante entrega de geladeira no litoral de SP

Eletrodoméstico ficou entalado na porta entre a sala e a cozinha. Vítima tentou sair pela janela da sala e, por fora, acessar a área de serviço para empurrar a geladeira, mas caiu de uma altura de 10 metros.

Um homem de 56 anos morreu após cair da janela de um apartamento no 2° andar de um prédio em São Vicente, no litoral paulista, enquanto fazia a entrega de uma geladeira. Segundo apurado com a Polícia Civil nesta quarta-feira (28), o aposentado Roberto Rodrigues Amat sofreu o acidente enquanto tentava desentalar o eletrodoméstico, despencando de uma altura de 10 metros.

De acordo com o registrado no boletim de ocorrência, o acidente aconteceu por volta das 16h30 de segunda-feira (26). O homem estava acompanhado do companheiro, um cabeleireiro de 44 anos, e entregava a geladeira que havia vendido a um casal, após anúncio na internet. O prédio fica localizado na Avenida José Monteiro, no bairro Vila Valença.

Segundo informado pelo cabeleireiro à polícia, o eletrodoméstico ficou entalado no vão da porta entre a sala e a cozinha. A vítima tentou sair pela janela da sala e, por fora, acessar a área de serviço para empurrar a geladeira. Mas, o aposentado se desequilibrou e acabou caindo da janela da sala do apartamento.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado pela compradora da geladeira, e a vítima socorrida ainda consciente e encaminhada ao Hospital Municipal de São Vicente. Ao dar entrada na unidade, o aposentado foi levado para o centro cirúrgico. Porém, às 20h, foi declarado o óbito de Roberto, em razão de politrauma grave (fraturas múltiplas – trauma de bacia e tórax).

De acordo com a Polícia Civil, a Polícia Militar não chegou a ser acionada pelo hospital para apresentar a ocorrência, e o próprio companheiro da vítima compareceu à delegacia para comunicar a morte do aposentado.

O caso foi registrado nesta terça-feira (27) como morte acidental na Delegacia Sede de São Vicente. O corpo de Roberto foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Praia Grande, e foram solicitados exames periciais.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT