Homem que deu mata-leão e mais de 20 facadas na ex-namorada é condenado a 13 anos de prisão

Crime ocorreu em 2019, na madrugada, quando o réu quis conversar com a vítima. Mulher sobreviveu ao ataque.

A Justiça condenou a 13 anos de prisão por tentativa de homicídio qualificado o homem que atacou a ex-namorada com uma mata-leão e esfaqueou a vítima por mais de 20 vezes. O júri foi realizado na tarde desta quinta-feira (19), em Sorocaba (SP).

O crime aconteceu na madrugada de 2 de fevereiro de 2019, na região da Vila Arnaldo Cunha, e a vítima sobreviveu. De acordo com informações, o réu Michael Henrique Fernandes e a vítima tiveram um relacionamento por cerca de três meses, mas a jovem não quis dar mais continuidade ao namoro. No entanto, ele não teria aceitado o fim.

Na madrugada do crime, o rapaz abordou a ex-companheira na rua e pediu para conversar com a vítima, que recusou e continuou a caminhar. Revoltado com a situação, Michel agarrou-a pelo pescoço e a golpeou nas costas com uma faca por mais de 20 vezes, segundo o laudo do Instituto Médio Legal (IML).

clique na imagem e saiba mais

O homicídio só não foi consumado, conforme o registro do caso, porque a faca quebrou. Em seguida, a vítima sofreu golpes no rosto enquanto estava ao chão. Na sequência, a vítima conseguiu entrar em uma casa, cujo portão estava aberto. Ela foi seguida pelo réu que, ainda teria roubado o celular e dinheiro.

A vítima desmaiou e foi encaminhada em estado grave ao Hospital Regional. O réu foi preso por policiais militares horas depois, em uma residência abandonada na rua Antônio Bravo Placa, no Jardim Wanell Ville.

A Polícia Civil e o Ministério Público entenderam que Michel praticou o crime de tentativa de homicídio por motivo torpe, meio cruel e sem defesa da vítima. A advogada Adriana Camargo Monteiro, da defesa do réu, afirmou que vai recorrer da sentença. (Com informações de Carlos Henrique Dias, G1 Sorocaba e jundiaí)