Homem que matou a companheira e jogou corpo dentro de fossa, em Goiás, é preso em SP

Segundo informações da polícia, homem estava em fuga para o Rio de Janeiro, mas foi capturado pela Polícia Rodoviária Federal na praça de pedágio da Rodovia Presidente Dutra. Corpo da vítima foi encontrado no domingo (6).

Um homem que matou a companheira e jogou o corpo dela em uma fossa na cidade de Goiânia, em Goiás, foi preso nesta terça-feira (8) em Santa Isabel, na Grande São Paulo. Ele foi capturado pela Polícia Rodoviária Federal, durante a manhã, na Rodovia Presidente Dutra.

Segundo informações da Polícia Civil, o homem, que não teve a identidade divulgada, estava fugindo para o Rio de Janeiro, onde tem familiares. Equipes da PRF prepararam um cerco e conseguiram abordá-lo na praça de pedágio. Ele foi levado para o Distrito Policial de Santa Isabel, onde a ocorrência será registrada. 

Corpo de Eliene foi encontrado dentro de fossa na casa em que morava, em Goiânia — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

O caso

O homem matou Eliene Alves da Silva Dourado, de 45 anos, com quem tinha um relacionamento. O corpo dela foi encontrado dentro de uma fossa no último domingo (6). A vítima estava enrolada em um lençol e tinha, pelo menos, três perfurações.

De acordo com relato dos policiais no boletim de ocorrência, uma das testemunhas informou que a vítima não dava notícias há um dia. Familiares decidiram ir até a casa dela em busca de informações, até que a encontraram morta na fossa da residência.

Essa mesma testemunha disse à polícia que o casal tinha um relacionamento conturbado, sendo que a última briga havia acontecido há uma semana, ocasião que os dois trocaram agressões físicas. A pessoa informou, ainda, que Eliene já tinha sido agredida outras vezes pelo companheiro.

A Polícia Militar informou que não foi encontrado nenhum vestígio de luta corporal na casa. O boletim de ocorrência não menciona onde a vítima foi perfurada e nem qual objeto foi usado para causar as perfurações.

Após acionarem a Polícia Civil e a Polícia Técnico Científica, policiais militares foram até dois endereços onde possivelmente o assassino morava, um em Goiânia e outro em Senador Canedo, na Região Metropolitana da capital, mas não o encontraram.

O corpo de Eliene precisou ser retirado da fossa pelo Corpo de Bombeiros e, em seguida, foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Goiânia.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT