Homem que matou esposa na frente do filho de 9 anos é levado para o CDP de Limeira, SP

Depois de uma semana internado na Santa Casa de Misericórdia da cidade de Leme (SP), devido aos ferimentos provocados por ele mesmo, com a mesma faca que usou para matar a esposa, recebeu alta.

Antônio Valdenilson Araujo da Silva, 31, natural de Independência (CE) que matou sua esposa Antônia Leuda de Souza, 34, no dia 25 de dezembro, na frente do filho de 9 anos de idade, já se encontra no Centro de Detenção Provisória da cidade de Limeira (SP). 

Depois de uma semana internado na Santa Casa de Misericórdia da cidade de Leme (SP), devido aos ferimentos provocados por ele mesmo, com a mesma faca que usou para matar a esposa, recebeu alta, sendo levado para a Central de Triagem de Pirassununga (SP), onde na manhã de domingo (3), foi sob escolta conduzido para o CDP, onde aguardará preso seu julgamento que deverá ser Juri Popular.
 
Mulher é assassinada com 20 facadas após discussão com o marido — Foto: Reprodução/Facebook

O crime

O crime aconteceu durante a tarde no Jardim Quaglia e foi registrado como feminicídio. Segundo a PM, Silva compartilhou um vídeo nas redes sociais contando o que tinha matado a mulher. Nas imagens, ele apare se automutilando.

Amigos do casal acionaram a PM que chegou ao local junto com o Corpo de Bombeiros. O homem foi encontrado no chão da sala e a mulher caída inconsciente na cozinha.

clique na imagem e saiba mais

Os bombeiros levaram Antonia para o hospital, enquanto outra equipe atendia o marido dela, que estava alterado e dizia que não queria ser socorrido, que deixassem ele morrer.

Manchas de sangue

Ainda de acordo com as informações do B.O., a residência estava cheia de manchas de sangue, indicando que a vítima tentou se esconder no banheiro e depois correu para a cozinha para tentar pegar algo para se defender. A porta do banheiro tinha sinais de arrombamento.

A PM apreendeu dois aparelhos celulares e duas facas. A Polícia Civil recebeu o vídeo em que o autor do crime assume que matou a vítima. O suspeito ainda não foi interrogado.

O Conselho Tutelar foi acionado e abrigou a criança, já que a família não tem parentes na cidade. Uma tia materna deve pedir a guarda provisória. O menino foi levado para o Lar São Francisco onde é acompanhado por assistentes sociais e um psicóloga.

Delegacia de Leme — Foto: Ronaldo de Oliveira/EPTV
 
Filho pediu ajuda
 

O filho da mulher morta com 20 facadas em Leme (SP) pelo companheiro na sexta-feira (25) correu para pedir ajuda ao ver a mãe ser agredida. Segundo informações do boletim de ocorrência, o menino de 9 anos foi para a casa da vizinha, que é babá dele, e contou o que aconteceu.

A ajudante geral Antonia Leuda de Sousa, de 34 anos, não resistiu aos ferimentos e morreu ao ser socorrida para a Santa Casa. O corpo dela foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Limeira.

Ela foi sepultada Cemitério Municipal São João Batista, em Leme, às 17h deste sábado (26). Já o autor do crime, Antonio Valdenilson Araujo da Silva, de 31 anos, tentou o suicídio após o crime. Ele foi socorrido e ficou internado sob escolta da Polícia Militar.