Hóspedes de hotéis e pousadas têm até 72 horas para sair da Baixada Santista

Também foi determinada a restrição do acesso à faixa de areia das praias de todos os nove municípios da região; medida também prevê o fechamento de estabelecimentos

A Baixada Santista adotará entre esta quinta e sexta-feira, dias 19 e 20, medidas mais restritivas devido ao avanço do novo coronavírus, Covid-19. Restrição total às rodoviárias e faixas de areias das nove cidades e fechamentos de estabelecimentos estão entre as ações anunciadas em coletiva de imprensa nesta quinta-feira, 19, pelo presidente do Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana da Baixada Santista (Condesb) e prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa. 

O Plano de Contingência foi decidido em conjunto pelos prefeitos de todos os municípios da região, conforme informou o presidente do conselho. Ele ressaltou que a capital é o epicentro dos casos confirmados da doença no país e, que, “não cabe, neste momento, realizar turismo ou, ainda, [promover a vinda de] pessoas que queiram fazer quarentena na Baixada Santista, senão colocamos a população em risco”.

Segundo Paulo Alexandre, ainda será promovida uma campanha para desestimular o uso das rodovias de acesso à região, nos próprios painéis das estradas, no entanto, o movimento será acompanhado e poderá ser avaliada uma medida ainda mais restritiva. “Não podemos permitir que as pessoas entendam a quarentena como período de férias. A recomendação é para que as pessoas fiquem em casa. Algumas pessoas ainda não têm a dimensão do que estamos enfrentando”.

Durante a coletiva, foi anunciado também o aumento no número de leitos em cidades como Bertioga, Praia Grande e Guarujá. Conforme ressaltou, ainda não há casos confirmados da doença na região, no entanto, “é inevitável que isso ocorra. Estamos em uma curva de crescimento maior do que da Itália”. Ainda, ele esclareceu que as medidas visam preservar a população. 

Entre as medidas anunciadas estão:

Faixa de areia – Restrição total do acesso, tanto para turistas quanto para moradores e ambulantes, que poderão ter suas licenças retiradas a partir de amanhã;

Hotéis – fechamento a partir de sexta-feira e, quem já está hospedado, deve sair em 72 horas; 

Shoppings  – fechamento, salvo estabelecimentos de serviços essenciais de abastecimento como farmácias e supermercados, a partir de amanhã; 

Rodoviárias – acesso restrito a profissionais da saúde, segurança e serviços essenciais;

Bares, lanchonetes, restaurantes e afins – redução de 30% no atendimento, a partir desta quinta-feira, 19. Igrejas, academias e casas noturnas – a determinação é de que todas sejam fechadas durante o período.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP