Igreja se dispõe a ajudar em investigação e afasta ministro da eucaristia preso por suspeita de assédio sexual em Americana, SP

Em nota, Diocese de Limeira também repudia ‘todo e qualquer ato de violência sexual’. Denúncias de menores que conviviam com o homem deram início à apuração. Basílica é a mesma onde atuava o padre Leandro Ricardo, investigado por abuso.

A Diocese de Limeira (SP) informou nesta sexta-feira (16) que afastou o ministro da eucaristia preso na quinta-feira por suspeita de assédio sexual contra meninos com quem ele convivia na Basílica Santo Antônio de Pádua, de Americana (SP). O homem de 32 anos foi detido dentro da igreja, em ação da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM).

Em nota assinada pelo bispo Dom José Roberto Palau, a diocese apontou que o homem é “ministro extraordinário da comunhão” e músico na basílica. Além disso, manifestou repúdio a todo e qualquer ato de violência sexual e abusos de menores e de vulneráveis por parte de representantes da Igreja Católica, “sejam padres ou leigos”.

clique na imagem e saiba mais

Também pontuou que está a disposição das autoridades para que as investigações sejam realizadas e, se comprovadas as acusações, haja punição estabelecida pela lei penal brasileira.

A delegada Regina Castilho Cunha, responsável pela investigação, informou na quinta-feira que o suspeito demonstrou surpresa com a detenção. A prisão é temporária e tem duração de 30 dias.

A Justiça expediu mandados de busca e apreensão na residência dele, onde foram apreendidos computador e celular que serão enviados à perícia. O homem é solteiro e mora sozinho.

Denúncias

Ainda segundo a titular da DDM, as denúncias partiram de mais de uma criança, sem detalhar o número exato, e as informações eram de que os alvos seriam sempre meninos. “Fizemos a apreensão dos objetos para verificar se há outras vítimas. Pode ter um desdobramento para estupro de vulnerável”, indica.

Renata explicou que irá usar o prazo da prisão temporária para receber os laudos da perícia e colher mais depoimentos para concluir o inquérito. A delegada informa que possíveis novas vítimas podem procurar a DDM de Americana para formalizar as denúncias.

Outra investigação na basílica

O padre Pedro Leandro Ricardo, também afastado pela diocese por suspeita de abusos sexuais, foi pároco e reitor Basílica Santo Antônio de Pádua. O afastamento dele ocorreu em janeiro de 2019.

Ricardo é investigado por crimes cometidos em Araras (onde já é réu), Limeira e Americana. Além dele, o bispo emérito da Diocese de Limeira, Vilson Dias de Oliveira, também é alvo da apuração por suspostamente acobertar os abusos.

Em julho, o padre causou polêmica ao postar um vídeo em uma rede social fazendo um convite para uma oração durante a quarentena da Covid-19, mesmo estando suspenso das funções na basílica.