Influencer muda rotina e perde 73 kg: “Compensava tristeza com comida”

Duda Martins, 24, que chegou a pesar mais de 150 kg, fez uma bariátrica aos 15 anos, mas precisou de um longo caminho até seu corpo atual.

A alagoana Eduarda Martins, de 24 anos, passou por uma transformação e tanto. Com mudanças em sua vida e uma cirurgia bariátrica realizada na adolescência, baixou dos 158 para os 85 quilos. A dieta e a rotina de exercícios são registradas desde 2018 em sua conta no Instagram, com mais de 200 mil seguidores.

Foi neste ano que ela decidiu entrar de vez na vida fitness e trabalhar como nunca para ganhar músculos. Com fotos de antes e depois, vídeos de treinos, desabafos e receitas, ela começou a ganhar fãs e fez disso um negócio. A partir de um grupo pago no WhatsApp, ela propõe um programa de 21 dias para emagrecer.

O início do processo

Com apenas 15 anos e 158 quilos, Duda estava com a saúde comprometida. A pedido médico, ela precisou passar por uma cirurgia bariátrica. “Não queria fazer, mas foi necessário, se não eu morreria. Foi um período traumático. Eu era muito imatura, não seguia os protocolos como o indicado”, contou a influenciadora.

Nos dois primeiros anos, conseguiu perder 35 quilos. Mas, durante a adolescência, enfrentava diversos problemas psicológicos. “O período da obesidade foi muito difícil. Eu não possuía uma relação legal com a comida. Tinha ansiedade, compulsão, hiperatividade, não conseguia socializar, era muito solitária. Usava a comida como gatilho emocional, para compensar essa tristeza”, contou.

Nos anos seguintes, após contratempos, Duda conseguiu entrar nos eixos e passou a fazer atividades físicas como muay thai, musculação e hidroginástica. Secou 73 quilos.

Aos 22 anos, a moça decidiu realizar as tão sonhadas cirurgias reparadoras, principalmente para remover a pele flácida. Encarou abdominoplastia e mamoplastia, mas o resultado ficou longe do esperado. “Eu me olhava no espelho e não estava satisfeita. Continuei flácida, mas não tinha dinheiro para fazer uma nova cirurgia. Foi, então, que decidi me dedicar à musculação. Descobri que aquilo me fazia bem”, relatou Duda.

A força da musculação

Em 2018, para conseguir pagar a musculação, Duda começou a trabalhar como garçonete. Por meio dos pesos, explica que conseguia desestressar e controlar sua ansiedade. “Quando postava meu processo, as pessoas compartilhavam minha história. Passei a receber muitas perguntas. As mulheres achavam que existia uma dieta e uma série de exercícios específicos, mas o que emagrece é a constância, a dedicação”, indica.

Além das questões com o corpo, ela enfrentava um problema com a família que abalava seu emocional, mas não tirou seu foco. “Foi a frustração e a humilhação que me fizeram querer mudar de vida. Tudo isso eu descontava nos pesos e nas cargas. Descobri que quando a mudança de hábito vem, você passa a ser disciplinada e tudo muda – sua rotina, relacionamento, trabalho, amizades, autoestima e autoconfiança”, disse.

Uma das coisas que mais a incomodavam era a flacidez abdominal não resolvida. Ela segue com os 85 quilos de antes, mas agora com um corpo bem diferente da versão de 2018, com músculos e rigidez.

Diariamente, Duda é questionada sobre sua bariátrica. Ela não esconde, mas evita o assunto: “A cirurgia faz parte da minha história, mas não falo muito porque as seguidores buscam muito a cirurgia e desmerecem o esforço do outro”, disse.

“Uma batalha minha comigo mesma”

O projeto de seu grupo de WhatsApp, chamado “Desafio 21 dias com Duda Martins”, nasceu há um ano. Como a influenciadora não é nutricionista ou educadora física, ela realizou parcerias com profissionais da área. O grupo organiza um material online com programa alimentar, lista de substituições e treinos.

A moça também está prestes a se tornar escritora, por meio de um livro em andamento. “Muitas pessoas têm vergonha de ir para a academia, tomar iniciativa, então meu papel é motivar”, explicou. “Quando comecei, não tinha dinheiro para acompanhamento profissional, foi uma batalha minha comigo mesma. Hoje, faço terapia, tenho ajuda de nutricionista e preparador físico.”

Duda é solteira, mora com o pai e sonha em estudar nutrição e psicologia para ajudar mais mulheres. Para quem está decidida a começar o processo, ela dá a dica: “O primeiro de tudo é tomar a decisão, agir. É preciso entender que é necessário mudar de vida. Se eu quiser mudar, tenho que ir lá e fazer. Quando a gente melhora as nossas questões, tudo começa a melhorar”.

Fonte: www.metropoles.com

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP