Influenciadora digital é denunciada por tráfico internacional de drogas em SP

Empresária Laís Crisóstomo Aguiar e lavador de carros Peterson Fontes foram presos pela PF em 5 de agosto. 

A influenciadora digital e empresária Laís Crisóstomo Aguiar, de 27 anos, e o amigo do noivo dela, o lavador de carros Peterson de Souza Fontes, de 44, foram denunciados pelo Ministério Público Federal (MPF) de São Paulo por tráfico internacional de drogas.

Os dois estão presos desde 5 de agosto, quando a Polícia Federal (PF) encontrou quase meio quilo de cocaína escondidos em cápsulas dentro de frascos de suplementos alimentares que estavam em suas malas. Laís e Peterson estavam no Aeroporto Internacional de Guarulhos, na Grande São Paulo. Eles tentavam embarcar num avião que os levaria para Dubai, nos Emirados Árabes.

Até a última atualização desta reportagem, a Justiça Federal não havia decidido se aceitava ou não a denúncia do MPF contra os dois. Se aceitar, Laís e Peterson se tornarão réus no processo.

Nesta quinta-feira (30), a defesa da influencer foi procurada, e informou que não poderia comentar o assunto a pedido da família dela. A reportagem não localizou os advogados do lavador de carros para se manifestarem.

Laís Crisóstomo Aguiar aparece em frente a carro em Dubai; influenciadora digital foi presa pela PF em SP por suspeita de tráfico internacional de drogas — Foto: Reprodução/Arquivo pessoal e PF SP

Influencer e amigo estão presos

Laís e Peterson tiveram as prisões em flagrante convertidas em preventivas pela Justiça Federal. De acordo com a assessoria de imprensa do Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF-3), a influencer está presa na Penitenciária Feminina da capital, na Zona Norte de São Paulo. Ainda segundo a comunicação do órgão, o amigo dela segue detido no Centro de Detenção Provisória (CDP) 2 de Guarulhos.

Segundo a Polícia Federal, os dois foram detidos depois que policiais federais que fiscalizavam as bagagens de passageiros com o auxílio de raio-x identificaram material suspeito nas malas do homem. Laís morava em Minas Gerais.

Os dois pretendiam viajar juntos para a Ásia, mas foram levados para a sede da PF no aeroporto, onde acabaram revistados pelos agentes, na presença de testemunhas. Seus pertences passaram por perícia.

De acordo com a PF, dentro da mala de Peterson havia objetos com a identificação de Laís. Ainda havia frascos de suplementos alimentares contendo 461 gramas de cocaína no total. A substância é proibida. Por esse motivo, eles receberam voz de prisão por tráfico internacional de entorpecente.

Em seu Instagram, a blogueira tem quase 400 mil seguidores. Atualmente sua página, que antes era aberta, está fechada e sem nenhuma foto. Quando a usava, Laís postava fotos em Dubai, onde planejava viajar novamente antes de ser presa, e outros países.

“Guarda-me Senhor como a menina dos teus olhos. Esconda-me a sombra das tuas asas. Amém”, são as frases que precedem sua apresentação como “Digital influencer” e “Advogada”. Apesar de se apresentar como advogada, a reportagem não encontrou seu registro profissional no Cadastro Nacional de Advogados (CNA).

Justiça nega liberdade

No pedido que a defesa da influencer fez ao Tribunal Regional Federal para que ela fosse solta, Laís nega que a droga apreendida fosse dela. Mas a Justiça negou a liberdade a ela, alegando que “a versão apresentada pela Laís Crisóstomo Aguiar no sentido de que desconhecia o conteúdo da mala não se apresenta verossímil, tendo em vista que a cocaína apreendida estava escondida numa mala com os objetos pessoais da paciente”.

Ainda, segundo a Justiça Federal, “a quantidade de cocaína encontrada na posse da custodia não pode ser enquadrada como sendo de usuária, restando evidenciado que a droga seria objeto de circulação na sociedade, contribuindo para o fomento do crime organizado, criminalidade social e do lucro que seria obtido com sua comercialização”.

De acordo com o TRF, Peterson afirmou à PF que “a droga lhe foi entregue por amigos na cidade de Promissão, no interior de São Paulo”, “momentos antes de partir para este aeroporto Laís o encontrou” em Guarulhos, vinda de Montes Claros, em Minas Gerais. Nos documentos a que nossa reportagem teve acesso não há informações se o amigo confirmou que a influencer sabia da droga.

Cocaína foi encontrada dentro de frascos de suplemento alimentar na bagagem que estava com acompanhante de Laís Crisóstomo Aguiar — Foto: Divulgação/PF SP
CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT