Ipem-SP encontra erros nas medidas de papel higiênico

Durante a operação “De Olho no Rolo” 100% dos produtos analisados, da linha institucional, apresentaram medidas menores que as indicadas.

Fiscais do Ipem-SP (Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo), autarquia do Governo, vinculada à Secretaria da Justiça, e órgão delegado do Inmetro, analisaram as medidas – largura e comprimento – de diversas marcas de papel higiênico das linhas doméstica e institucional, a fim de verificar se a indicação apresentada pelo fabricante na embalagem está correta. 

Durante a ação, realizada no dia 5 de agosto, no laboratório do Ipem-SP na capital, foram verificados três produtos de uso doméstico. Deste total, três (100%) foram aprovados. Confira a tabela.

Em 29 de julho, no laboratório do Ipem-SP na capital, foram verificados seis produtos de uso institucional, àqueles utilizados em ambientes de alto fluxo como banheiros públicos, vestiários, industrias, hospitais e clínicas. Deste total, seis (100%) estavam irregulares, com autuação dos fabricantes. Confira a tabela com as irregularidades.

Para o secretário da Justiça e Cidadania, Fernando José da Costa, “operações como essa, em papel higiênico, realizadas pelo Ipem-SP são fundamentais, pois, trata-se de um item do cotidiano da população e é importante que o consumidor saiba que as equipes do instituto estão atuando contra irregularidades em itens de consumo no seu dia a dia”. 

“Os produtos foram coletados pelos fiscais do Ipem-SP em diferentes pontos de venda no Estado de São Paulo. Além de confirmar se o comprimento e a largura estão de acordo com o descrito na embalagem, os fiscais também avaliam se o produto encontra-se de acordo com a padronização obrigatória”, explica o superintendente, Ricardo Gambaroni. 

As empresas autuadas têm dez dias para apresentar defesa ao órgão. De acordo com a lei federal 9.933/99, as multas podem chegar a R$ 1,5 milhão. 

Ipem-SP     

O Ipem-SP é uma autarquia vinculada à Secretaria da Justiça e Cidadania do Governo do Estado de São Paulo e órgão delegado do Inmetro. Com uma equipe de fiscalização formada por especialistas e técnicos, realiza diariamente, em todo o Estado de São Paulo, operações de fiscalizações rotineiras em balanças, bombas de combustíveis, medidores de pressão arterial, taxímetros, radares, capacetes de motociclistas, brinquedos, cadeiras de carro para crianças, peças de roupa, cama, mesa e banho, botijões de gás, entre outros materiais. É seu papel também proteger o consumidor para que este leve para casa a quantidade exata de produto pela qual pagou. Quem desconfiar ou encontrar irregularidades pode recorrer ao serviço da Ouvidoria, pelo telefone 0800 013 05 22, de segunda a sexta, das 8h às 17h, ou enviar e-mail para: [email protected].

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT