Irmã de adolescente morta por companheiro diz que família aconselhou fim do relacionamento

Caso foi registrado como feminicídio em Guarantã (SP). Vítima de 16 anos e suspeito se conheceram em Avanhandava (SP) e estavam juntos havia pouco mais de um ano, segundo a família.

A adolescente Rosângela Maria dos Santos, de 16 anos, que foi morta em Guarantã (SP), estava em um relacionamento com o suspeito do crime havia pouco mais de um ano, segundo a irmã da vítima, Rosely Maria Santos da Silva. O rapaz de 21 anos foi preso e alegou que agrediu a menor após descobrir traição.

Rosely contou que Rosângela e Breno Sanches Vargas brigavam muito e que a família aconselhava a adolescente a terminar o relacionamento. “Com eles uma hora era amor, outra hora paixão. Era vida pra lá, amor pra cá, mas eles brigavam muito. Só que ele não chegou a matar ela por aqui porque a família estava perto”, comenta a irmã.

Segundo o boletim de ocorrência, Rosângela foi encontrada morta com ferimentos na cabeça dentro do quarto de uma casa na zona rural da cidade. Logo depois, os policiais localizaram e prenderam o companheiro da vítima, que havia fugido do local após o crime.

clique na imagem e saiba mais

De acordo com a irmã, o casal se conheceu em Avanhandava e tinha se mudado para Araçatuba recentemente em busca de emprego. No dia do crime, segundo a irmã, fazia dois dias que Breno tinha avisado a família de que tinha encontrado um trabalho em Lins e, por isso, estaria com a adolescente em Guarantã.

Rosely ainda conta que a família aconselhou a jovem a procurar uma vida melhor, ao lado da igreja. Rosângela engravidou aos 13 anos, mas a bebê morreu com um mês de vida.

“Depois que a filha dela morreu, ela entrou nessa vida. Infelizmente entrou no caminho errado com ele. A gente falava: ‘Ro, você está cavando sua própria cova, sai dessa vida’. Mas ele já tinha feito a mente dela, com 16 anos”, explica Rosely.

O suspeito relatou à polícia que discutiu com a vítima e a agrediu com socos por causa de traição. No entanto, a irmã diz que o crime ocorreu porque Rosângela estava tentando se separar do jovem e que ele não aceitava o fim do relacionamento.

“Isso de traição é mentira porque onde ela ia, ele estava. Minha irmã era uma pessoa boa, doce, alegre, só queria sorrir, e ele tirou o sorriso da minha irmã. Não existia tristeza pra ela, só alegria”, lembra Rosely.

Irmã de jovem morta por companheiro em Guarantã diz que adolescente costumava ser alegre — Foto: Arquivo pessoal/Rosely Maria Santos da Silva

Investigação

De acordo com o boletim de ocorrência, depois do crime neste sábado (7), os policiais receberam a informação de que Breno estaria na Rua Otaviano Piza e ele foi encontrado caído no chão, ferido por conta da queda que sofreu durante a fuga e com sangue nas roupas.

Ele foi preso em flagrante e teve a prisão convertida em preventiva. O caso foi registrado como feminicídio e a polícia apreendeu três facas na casa, mas não havia registro de sangue nelas. O corpo da adolescente passou por exame necroscópico e a Polícia segue investigando o caso. (Com informações de Júlia Nunes*, G1 Bauru e Marília)