Jovem confessa ter matado amigo com fio após insistência por relações sexuais

Crime ocorreu na residência da vítima, de 44 anos. Polícia investiga o caso.

Um jovem de 19 anos se entregou à Polícia Civil nesta quarta-feira (9) e confessou ter matado um amigo, de 44, na semana passada, em Itanhaém, no litoral de São Paulo. Ele foi indiciado por homicídio simples e afirma que não tinha a intenção de matá-lo. O laudo do Instituto Médico Legal (IML) é aguardado para definir as causas da morte da vítima.

Segundo divulgado pela polícia, a vítima, que não teve o nome revelado, pertencia ao mesmo círculo de amizades do rapaz que confessou o crime. Eles se encontravam com frequência para ingerir bebidas alcóolicas e consumir drogas.

No último sábado (5), o homem de 44 anos foi encontrado morto por vizinhos na casa onde morava, no bairro Jardim dos Prados. Ele estava caído no chão do quarto, com um fio elétrico enrolado no pescoço e um corte no queixo. Policiais civis do 1º DP de Itanhaém interrogaram testemunhas, que apontaram a visita, horas antes, do jovem de 19 anos à residência.

Os policiais foram à casa do rapaz e, no local, conversaram com o irmão dele, que confirmou informalmente o envolvimento do indivíduo no crime. Segundo a Polícia Civil, o irmão foi orientado a apresentar o rapaz na delegacia. Horas depois, o jovem se entregou.

O rapaz disse à polícia que era amigo pessoal da vítima, e que nunca houve qualquer tipo de desentendimento entre eles. No entanto, no dia do crime, eles se encontraram na casa da vítima e, depois de beber e usar cocaína, o homem teria assediado sexualmente o indivíduo.

Em depoimento, o rapaz disse que o amigo abaixou as calças e disse que os dois teriam relações sexuais naquele momento. Ele diz que negou, e vendo a insistência do amigo, tentou sair da casa, mas a vítima trancou a porta e não o deixou ir embora.

Os dois teriam discutido, e o rapaz, no momento da confusão, disse que pegou um fio de energia, arrancou da tomada e enforcou o amigo. Quando o homem caiu inconsciente, o jovem afirma que saiu da casa, pensando que o amigo estava apenas desmaiado.

A investigação não descarta a hipótese de o homem ter batido a cabeça contra o chão e morrido, ou de o rapaz tê-lo agredido até a morte. O laudo do IML, que determinará as causas da morte, ainda não foi finalizado. Até o momento, o rapaz está detido e responde pelo crime de homicídio simples.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT