Jovem de 18 anos se afoga em piscina, passa 10 minutos submerso e é reanimado por socorristas

Reanimação durou 1h40; ele foi transportado para hospital ‘inconsciente e instável’.

Um rapaz de 18 anos que se afogou na piscina de casa e passou pelo menos 10 minutos submerso, segundo familiares, conseguiu sobreviver e foi reanimado por socorristas do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal e do Serviço Móvel de Urgência (Samu) na noite deste sábado (3).

O jovem foi encontrado na água pela mãe, na Ponte Alta do Gama, desacordado, por volta das 20h. Ele sofreu uma parada cardiorrespiratória. Segundo os militares, a mulher levou o filho no carro até o 37° Grupamento de Bombeiros Militar da região, onde ele foi atendido.

De imediato, os bombeiros iniciaram o procedimento de reanimação e acionaram também equipes do Samu para apoio. O socorro durou 1 hora e 40 minutos, até que os sinais vitais do paciente foram restabelecidos.

O Corpo de Bombeiros explicou que, em casos como esse, em que o paciente passa 10 minutos submerso, “é como se o corpo desligasse embaixo d’água” e “volta, quando, na superfície, encontra as condições ideais”. “Quanto mais o tempo passa, menor essa chance de reanimação. O tempo-resposta é fundamental.”

Após o socorro, o jovem foi transportado pelo Samu para o Hospital de Base, em Brasília. Ele estava “inconsciente e instável”. A reportagem tenta atualizar o estado de saúde.

Riscos

O tenente do Corpo de Bombeiros Marcelo de Abreu também explicou que, em casos de afogamento, pode ocorrer a perda de sinais vitais, devido à falta de oxigenação. Com isso, tecidos considerados nobres como do pulmão, cérebro e coração podem sofrer lesões graves. “A falta de oxigenação pode acarretar lesões como perda da fala e comprometimento mais severos do cérebro”, diz.

Por outro lado, o militar conta que há relatos no mundo de pessoas que passaram até 30 minutos submersas e que também sobreviveram desse tipo de ocorrência.”Quanto mais rápido o socorro, mais possível de reverter”.

O bombeiro orienta ainda que em casos de afogamento, a pessoa retire a vítima da piscina, coloque em posição lateral e ligue imediatamente para o socorro, no telefone 193.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT