Jovem morre após disparo acidental de arma do irmão policial civil

PUBLICIDADE

Vítima de 18 anos filmava o irmão, de 28 anos, a pedido dele enquanto limpava a arma. Policial foi preso em flagrante por homicídio, mas acabou solto após passar por audiência de custódia.

Uma jovem de 18 anos morreu nesta quinta-feira (16), em Botucatu (SP), após ser atingida por um disparo acidental da arma que pertence ao irmão dela, que é policial civil.

Leonardo Matheus Carmello, de 28 anos, foi preso em flagrante por homicídio, mas solto nesta sexta-feira (17) após passar por audiência de custódia. Ele deve responder pelo homicídio em liberdade.

De acordo com informações do boletim de ocorrência, Leonardo estava limpando a arma dele, uma pistola 9mm, quando pediu para a irmã filmar o procedimento, mas a arma acabou disparando e atingiu Maria Vitória Carmello no pescoço.

PUBLICIDADE

Ele acionou o Samu e foi junto com a irmã para o pronto-socorro do Hospital das Clínicas. No local, os policiais militares foram acionados para atendimento da ocorrência.

Para os policiais militares, Leonardo explicou que é agente de papiloscopia (servidor que analisa digitais humanas deixadas em locais de crime), que tinha acabado de frequentar o curso da Academia de Polícia Civil e que estava fazendo estágio enquanto aguardava a designação para uma unidade policial.

Os policiais também informaram que Leonardo estava bastante alterado e o laudo do Instituto Médico Legal (IML) apontou que ele havia ingerido bebida alcoólica. A arma foi localizada na gaveta de um guarda-roupas da casa da família que fica no bairro Boa Vista.

No local, Leonardo informou que o disparo aconteceu na cozinha e uma marca de tiro foi identificada em uma das paredes, porém, o sangue foi limpo por parentes do policial civil e da vítima. A perícia foi acionada e a Polícia Civil vai investigar o caso.

PUBLICIDADE
CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP