Jovem morre com suspeita de leptospirose após ficar nove dias internado

Anúncio
Clique na imagem. Link direto para Whatsapp


Por G1 Santos

O jovem Ramon Barbosa, de 25 anos, morreu nesta terça-feira (12), em Cubatão, no litoral de São Paulo, com suspeita de leptospirose. Ele estava internado no Hospital de Cubatão desde o dia 4 de fevereiro.

Segundo a assessoria do hospital, o paciente deu entrada na unidade após ser encaminhado pelo Pronto Socorro Central com suspeita da doença. O hospital aguarda o retorno do resultado do exame sorológico, feito pela Vigilância Sanitária do Município.

“Vale ressaltar que, devido à história clínica, associada a questões epidemiológicas, o paciente recebeu tratamento específico para a referida doença, assim como as medidas de suporte”, afirma, em nota.

Enchentes

A leptospirose está entre as doenças que podem ser transmitidas principalmente durante enchentes. E Cubatão, onde vivia o jovem, esteve entre as cidades afetadas pelas fortes chuvas que atingiram a região na semana passada. Na Cidade, aproximadamente 150 pessoas, a maioria da região de Pilões, Costa Muniz e Água Fria, sofreram prejuízos materiais depois que á água invadiu suas casas.

O infectologista Ricardo Hayden explicou que a doença, transmitida pela urina de ratos, começa com febre e dores musculares e pode evoluir para um estado grave e causar hemorragia.

“Os ratos estão nos esgotos e a enchente carrega toda essa água para a casa das pessoas. Depois de um tempo de exposição, quando a pele já está enrugada, ela perde as propriedades de defesa e pode entrar em contato com a bactéria que causa a leptospirose, que tem vários tipos. O mais temido causa hemorragia, pode afetar os rins, fígado, coagulação no sangue e exige internação”, explica.