Jovem tem perna perfurada por cano de bicicleta enquanto pedalava no litoral de SP

Ciclista precisou de 17 pontos na coxa após acidente, que por pouco não atingiu sua artéria femoral.

Um jovem de 24 anos precisou levar 17 pontos na coxa após um acidente enquanto pedalava uma bicicleta em Bertioga, no litoral de São Paulo. O banco do veículo se deslocou, expondo o cano e ferindo gravemente o ciclista. Ele foi socorrido e passa bem.

Paulo Guilherme Costa Amâncio contou que voltava do barbeiro para casa de bicicleta quando sofreu o acidente, por volta das 14h40 desta sexta-feira (19). O banco do veículo, por algum motivo, quebrou, saiu do lugar e expôs a ponta do cano do selim, ferindo o jovem.

“Meu corpo foi jogado para trás, enquanto isso, minha perna subiu”, descreveu Paulo. “Então, o cano entrou na minha perna. Fui levantar, e quando olhei, vi uns pedaços de carne no ferro. Entrou cerca de cinco centímetros na pele”.

clique na imagem e saiba mais

Pessoas que passavam pelo local ajudaram Paulo a tirar o cano da perna e o levaram até sua casa, a poucos metros adiante. Lá, ele acionou uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que chegou poucos minutos depois para socorrê-lo.

Ele foi encaminhado à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do município, onde descobriu que o cano, por poucos centímetros, não perfurou sua artéria femoral, principal vaso sanguíneo a irrigar o membro inferior.

Devido à gravidade do ferimento, Paulo precisou de 17 pontos na coxa. Mesmo assim, ele diz que em momento algum sentiu dor por causa do acidente. “Acho que, por causa da adrenalina, não senti nada do machucado. Mas, minha pressão subiu muito”, conta.

Além disso, a bermuda jeans que vestia também ajudou a evitar que o estrago causado na perna dele fosse maior, segundo a profissional da saúde que o atendeu. “Se não fosse a bermuda resistente, ele [cano] teria danificado meu tecido muscular. Eu tinha acabado de trocar [de roupa], por sorte”, concluiu.

ÁGIL DPVAT