Jovem vítima de Covid-19 estava sem condições para transferência para hospital, diz Estado

Thainá Paula Cássia Silva, de 26 anos, deu entrada em UPA de Araraquara (SP) no sábado (30) e morreu no domingo (31). Ela tinha diabetes e chegou a ser intubada, mas não resistiu.

A jovem de 26 anos que morreu de Covid-19 no domingo (31) na UPA da Vila Xavier, em Araraquara (SP), estava em estado gravíssimo e sem condições de transferência para uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital, segundo a Secretaria Estadual de Saúde.

Thainá Paula Cássia Silva, que tinha diabetes, deu entrada na noite de sábado (30) na unidade devido à Covid-19. Ela chegou a ser intubada, mas não resistiu. Em nota, a secretaria informou que os médicos mantiveram o monitoramento do caso enquanto acionaram serviços referência em terapia intensiva.

“Somente na manhã de domingo foi reportada alteração no quadro, com relato de sintomas respiratórios, e poucas horas depois a ficha foi atualizada com a informação de óbito, encerrando a ficha e a solicitação de vaga”, informou no comunicado.

clique na imagem e saiba mais

Ainda segundo a pasta, é responsabilidade do serviço de origem manter o paciente assistido e solicitar apoio da central de regulação de ofertas e serviços de saúde (Cross) em circunstâncias que requerem atendimento especializado não disponível no local.

“Por sua vez, a cross possui um sistema online que funciona 24 horas por dia e busca vaga disponível em várias unidades (não apenas nos hospitais estaduais), na região de origem do paciente com disponibilidade e capacidade para atender cada caso, priorizando os mais graves e urgentes, e que possuam condição clínica adequada, como quadro estável e livre de infecções”, informou.

Sintomas há uma semana

Thaiane Paula Cássia Silva, irmã de Thainá, disse que ela começou a sentir sintomas da doença há uma semana.

“Quando ela começou a ter gripe, ficou bem mal da gripe. Minha mãe começou a desconfiar que era covid, a gente sempre ficou muito de olho nisso. Ai ela foi levada no Pronto-Socorro, ela passou por uma triagem, agendou teste na terça-feira, foi feito o teste e desde sábado com todos os sintomas, dor de cabeça, febre, diarréia”, disse.

O teste deu positivo para Covid na quarta (27). Na quinta-feira (28), a família levou Thainá para a UPA. Thaiane disse ainda que a irmã voltou a procurar atendimento na sexta (29) e foi internada no sábado (30).

O que diz a prefeitura

Em nota, a Prefeitura de Araraquara explicou que a paciente deu entrada na UPA da Vila Xavier por volta das 19h30, no sábado (30), tendo sido imediatamente atendida, já que ela estava positivada para o novo coronavírus e seguia o tratamento em casa, sem complicações.

Segundo a nota, a equipe médica constatou baixa saturação e, diante do quadro que se agravou no período, imediatamente acionou a Central de Regulação de Oferta de Serviços de Saúde (Cross). Enquanto aguardava um retorno, encaminhou a paciente para a sala de emergência, que possui estrutura de UTI, já que houve a necessidade de intubação.

Durante esse período, ela sofreu uma parada cardíaca e, diante da gravidade, os médicos consideraram mais seguro mantê-la intubada, na UPA da Vila Xavier, até que o quadro se estabilizasse e ela pudesse ser transferida para a UTI do Hospital de Solidariedade, com segurança, onde havia vaga para sua internação. “Infelizmente, ela sofreu a segunda parada cardíaca e faleceu neste domingo, por volta das 11 horas”, diz a nota. (Com informações do G1 São Carlos e Araraquara).

ÁGIL DPVAT