Justiça concede prisão domiciliar para cantora gospel suspeita de aplicar golpes de pirâmide financeira

PUBLICIDADE

Isabela Cristi Gomes Barros e o marido foram presos em 6 de maio.

A Justiça de Minas Gerais concedeu prisão domiciliar para a cantora gospel suspeita de aplicar golpes de pirâmide financeira em Belo Horizonte. Isabela Cristi Gomes Barros, de 28 anos, foi presa no dia 06 de maio junto com seu companheiro, David Robson de Barros, de 33 anos, em Lagoa Santa, na região metropolitana de Belo Horizonte.

A defesa da cantora informou, nesta segunda-feira (30), que a prisão domiciliar foi concedida com o uso de monitoramento eletrônico e que a equipe continuará os trabalhos “sem medir esforços para colocar o cliente David Barros em liberdade e para provar a licitude dos trabalhos da ID Investimentos”. 

PUBLICIDADE

O casal é suspeito de aplicar o golpe de pirâmide financeira em mais de três mil pessoas. Os clientes faziam investimentos iniciais de R$250 a R$40 mil sob a promessa de ganhos acima dos praticados no mercado, com até 100% de lucro em 40 dias. 

O casal ostentava uma vida de luxo como viagens às Ilhas Maldivas e Dubai. Eles são investigados por estelionato, crimes contra economia popular e o sistema financeiro, além de associação criminosa. A Polícia Civil informou, no dia 9 de maio, que as investigações apontavam para vítimas em outros estados. 

PUBLICIDADE
CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP