Loja temporária de decoração de Natal projeta alta de 40% nas vendas

PUBLICIDADE

Loja pop up, que só funciona por um período curto e pré-definido, é antenada nas tendências do Papai Noel.

Decoração de Natal é um tipo de negócio sazonal e, para entrar neste mercado, uma loja pop up virou o modelo ideal. É um mercado que só funciona por um período curto e pré-definido.

No ano passado, a decoração de Natal na casa de Adriana Almeida, cliente da loja de Helena Araújo há 8 anos, foi reflexo de um ano de incertezas. Mas neste ano será mais incrementada.

PUBLICIDADE

“Estava todo mundo muito desanimado, então eu resolvi só fazer uma guirlanda e enfeitar algumas coisinhas, mas não montei árvore, nem nada. Aí este ano quero fazer mais bonito, tudo mais arrumado”, diz.

Helena Araújo trabalha com festas o ano todo. Ela tem uma loja de balões personalizados. Mas, em outubro, sempre monta lojas pop up para o Natal.

Neste ano, são duas unidades em shoppings de São Paulo, com previsão de faturamento de R$ 2 milhões no total. A empresária espera um aumento de 40% nas vendas em relação ao ano passado.

“Os brasileiros não têm costume de comprar durante o ano. Então não adianta você ter uma loja natalina o ano inteiro, porque vai ficar sem venda. Então tem que fazer uma loja que dure dois, três meses. Por isso que resolvi montar uma loja pop up de natal”, diz.

Como as vendas no ano passado não foram boas por causa da pandemia, sobrou muita decoração. Helena aproveitou o que já tinha, mas também comprou produtos novos.

Com os clientes empolgados para caprichar na decoração, Helena teve que se organizar com os fornecedores. Quem trabalha com Natal segue o mesmo princípio de quem prepara o carnaval: se planejar com um ano de antecedência.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP