Lula defende governos petistas e minimiza críticas ao mensalão: ‘Tremendo carnaval’

DF - LULA-COLETIVA-IMPRENSA - GERAL - O ex-presidente Lula concede coletiva de imprensa em Brasília (DF), nesta sexta-feira (8), após uma rodada de conversa com partidos políticos. Lula assumiu que pretende definir se será candidato ou não à Presidência da República, apenas no início de 2022. 08/10/2021 - Foto: FáTIMA MEIRA/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
PUBLICIDADE

Candidato à presidência do Partido dos Trabalhadores apontou escândalos da atual gestão e afirmou que a sigla criou mecanismos anticorrupção no período em que comandou o Planalto.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) participou nesta quinta-feira, 28, de uma reunião em Brasília promovida pela Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) e, durante sua fala, o candidato à presidência defendeu os governos petistas e minimizou o mensalão (esquema de compra de votos parlamentar) durante sua critica às emendas de relator (popularmente conhecido como orçamento secreto, onde parlamentares destinam recursos da União sem a necessidade de se identificarem).

“Não imaginava que fosse haver um golpe da presidenta Dilma [Rousseff]. Inventaram uma pedalada para colocar no lugar da pedalada uma motociata, muito mais grave. Fizeram um tremendo carnaval com o mensalão. Hoje estão aprovando o orçamento secreto, que é a maior excrescência da política orçamentária do país”, disse.

PUBLICIDADE

O líder nas pesquisas na intenção de voto para a corrida ao Planalto ironizou as recentes declarações do presidente Jair Bolsonaro (PL) – que afirmou não haver corrupção em sua gestão – e lembrou o escândalo das rachadinhas, no qual o senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ), filho do chefe do Executivo federal, é investigado por suposto recolhimento de parte dos salários de seus assessores.

“Me parece que ele [Bolsonaro] não sabe a família que tem. Me parece que se esqueceu do [Fabrício] Queiroz, da quadrilha da vacina”, argumentou.

Sobre as vacinas, a fala de Lula refere-se à tentativa frustrada de compra de vacinas fraudadas contra a Covid-19 – a Covaxin – de parte dos servidores do Ministério da Saúde. O petista também ressaltou que, enquanto o PT esteve à frente da presidência, foram criados dispositivos anticorrupção e que estes possibilitam a transparência do governo aos brasileiros.

“A corrupção só aparece quando tem liberdade, quando tem possibilidade de investigação. O PT criou o Portal da Transparência, criou a Lei do Acesso à Informação [LAI], o PT nunca fechou porta para investigação, criamos a delação premiada”, pontuou.

PUBLICIDADE
CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP