‘Mãe, é ele! E saí correndo atrás’, diz menino ao achar golpista que levou R$ 900 guardado para comprar celular

Já em casa, após fazer o boletim de ocorrência do estelionato, o garoto diz que está “curtindo” o aparelho celular.

Das poucas palavras que trocou com a mãe, antes de flagrar o golpista em um shopping de Campo Grande (MS), o estudante João Pedro Martins, de 11 anos, só lembra do momento em que disse: “Mãe, é ele!”. E, em seguida, saiu correndo atrás do rapaz, juntamente com o pai, até que testemunhas presenciaram o ocorrido e houve até um acidente de trânsito, em dezembro de 2020. A informação é de Graziela Rezende, G1 MS.

“No começo, quando levei o golpe, me senti muito culpado, de ter dado o endereço de casa e prejudicar meus pais e meu irmão mais novo. Fiquei assustado, mas, era um sonho de ter um Iphone. Até que veio a empresária para fazer a doação e eu fiquei muito feliz de novo, por mim e por ainda ter pessoas boas nesse mundo”, disse o garoto.

No dia 15 de dezembro, data marcada para o encontro com a empresária, em um shopping na região norte, é que o inusitado aconteceu. “Nós chegamos e meu pai foi no banheiro. Na frente, tinha uma loja de capinhas e eu fiquei olhando, pensando nas capinhas para o meu telefone. Quando ele estava saindo, o homem [golpista] passou na nossa frente. Eu falei: mãe, é ele! E depois fui correndo atrás com o meu pai”, relembrou João.

clique na imagem e saiba mais

Neste momento, ainda conforme o estudante, o pai dele conseguiu abordar o suspeito. “Ele ficou fingindo, falando outro nome e que não era ele. Depois pedimos ajuda de um guarda, mas, ele saiu correndo e nós começamos a correr de novo, quando ele saiu do shopping e a gente estava atrás correndo. Nós paramos lá no final do estacionamento de outra loja, quando um motorista nos viu, parou para ajudar e acabou acontecendo o acidente”, comentou.

Na ocasião, ainda conforme o garoto, ficou o pai dele segurando o suspeito de um lado e o motorista do outro. “Meu pai perguntou o motivo dele fazer aquilo e falou que ele tinha que devolver o dinheiro. Outras pessoas também ficaram insistindo, acho que foi só por isso que ele devolveu. Eu chorei muito na hora, foi uma coisa de ficar triste e feliz ao mesmo tempo”, falou.

Já em casa, após fazer o boletim de ocorrência do estelionato, o garoto diz que está “curtindo” o aparelho celular. “Eu toco saxofone, então está me ajudando muito, a baixar músicas. E também no estudo, porque antes eu só estudava na apostila e agora consigo assistir as aulas online”, explicou.

Anúncio feito por golpista em MS — Foto: Redes Sociais/Reprodução