Mãe que matou filha a facadas é presa pela Polícia Civil

Anúncio
Clique na imagem. Link direto para Whatsapp


Adriana vai responder por homicídio doloso qualificado por motivo fútil, com intenção de matar.

A mãe que esfaqueou a filha Jheimili Yara da Silva, de 13 anos, foi presa nesta quinta-feira (3). Segundo o delegado responsável pelo caso, Adriana de Oliveira, de 31 anos, foi encontrada em uma casa de passagem da cidade após uma denúncia anônima. 

 

A filha dela foi esfaqueada em 5 de setembro e morreu no dia 12 do mesmo mês, após ficar internada em estado grave. A mulher chegou a ser presa em flagrante, mas foi liberada provisoriamente na audiência de custódia, no dia seguinte ao crime. 

Nesta quinta, a prisão foi feita pela Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (DPCami) de Jaraguá do Sul-SC. O crime ocorreu em Balneário Camboriú-SC. 

A prisão da mulher foi decretada após o resultado do laudo cadavérico, com base em um vídeo, que mostra o momento do crime e em provas testemunhais. Adriana vai responder por homicídio doloso qualificado por motivo fútil, com intenção de matar. 

O crime

Uma mulher foi presa suspeita de ter esfaqueado a filha de 13 anos. O crime ocorreu na quinta-feira (5). 

De acordo com a Polícia Civil, a garota foi atingida no peito e precisou passar por uma cirurgia. A mulher feriu a filha com uma faca que teria encontrado em um quiosque, na beira da praia, após descobrir que ela estaria vivendo com um vendedor ambulante – um homem de 32 anos.

Na quinta-feira, a mãe descobriu que a garota estaria com o homem, e seguiu para Balneário Camboriú em busca da filha. Os três se envolveram em uma discussão, que resultou no crime.