Mais de 110 milhões de pessoas terão diagnóstico de glaucoma até 2040

Atualmente, 76 milhões de pessoas no planeta têm a enfermidade ocular.

Grave e irreversível. Assim é o glaucoma, uma doença ocular que provoca lesões no nervo ótico e que compromete a visão. A aposentada Sebastiana Freitas descobriu há 20 anos que tinha glaucoma durante uma consulta regular para checar o grau dos óculos. Cinco anos mais tarde, fez a primeira das seis cirurgias. “Fiz as intervenções cirúrgicas necessárias, continuo usando colírio.

A cada três meses eu vou ao oftalmologista para esse controle”, conta. Com o objetivo de prevenir e conscientizar a população sobre a doença, começou a semana mundial de combate ao glaucoma. A previsão é que o número de pessoas que terão glaucoma vai ultrapassar 110 milhões até 2040, segundo o Conselho Brasileiro de Oftalmologia.

O oftalmologista Cristiano Caixeta lembra que o glaucoma não tem cura e é irreversível, mas ressalta que a doença pode ser controlada. Por isso, o diagnóstico precoce é tão importante.

“Sem dúvida a principal forma de prevenção do glaucoma é a visita regular ao médico oftalmologista, só ele vai ser capaz de identificar alterações no seus olhos que possam levar ao diagnóstico precoce da doença glaucoma. ” A prevenção é ainda mais importante diante dos dados. Atualmente, 76 milhões de pessoas no planeta têm glaucoma. No entanto, a metade delas ainda não sabe disso.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT