“Manuelzão e Miguelim” foi o livro mais emprestado em 2020 da Biblioteca Municipal em Araras, SP

Escrita por João Guimarães Rosa, coletânea composta por duas novelas: “Campo Geral” e “Uma Estória de Amor” teve 29 “saídas” no último ano.

O livro “Mauelzão e Miguelim”, do escritor brasileiro João Guimarães Rosa, foi o mais emprestado da Biblioteca Municipal Martinico Prado em 2020. Publicada em 1964, a coletânea composta por duas novelas: “Campo Geral” e “Uma Estória de Amor” teve 29 “saídas” no último ano.

“Em 2020, observamos a relevância da biblioteca junto aos vestibulandos, visto que duas das obras mais lidas no ano foram solicitadas em certames para ingresso na USP e Unicamp, no caso, “Campo Geral” e “Quarto de Despejo”. Outras obras como “O Ateneu”, de Raul Pompeia, “Angústia”, de Graciliano Ramos, “Nove Noites”, de Bernardo Carvalho e “Quincas Borba”, de Machado de Assis também foram bastante procurados pelos leitores”, disse Gustavo Grandini Bastos, bibliotecário municipal.

Além do “campeão” de 2020, outros nove livros foram bem requisitados pelos frequentadores da Biblioteca, formando um TOP 10. São eles: “A Teia da Aranha”, de Agatha Christie (23 empréstimos), “Duna”, de Frank Herbert (22), “Quarto de Despejo”, de Carolina Maria de Jesus (22), “Memórias Póstumas de Brás Cubas”, de Machado de Assis (21), “Nas Asas do Passado”, de Lourdes Carolina Gagete (20), “Headhunters”, de Jo Nesbø (20), “A Mulher Desiludida”, de Simone de Beauvoir (20), “Minha última Duquesa”, de Daisy Goodwin (19) e “A Seleção”, Kiera Cass (18).

clique na imagem e saiba mais

 “O que chamou atenção no Top 10 de 2020 foi a diversidade de títulos emprestados, encontramos desde uma novidade infanto-juvenil, o livro “A Seleção”, passando pelos clássicos como “Memórias Póstumas de Brás Cubas”, “A mulher desiludida”, dos suspenses “A Teia da Aranha” e “Headhunters”. Isso revela uma pluralidade de interesses dos nossos leitores, o que é ótimo. Outro ponto importante na análise dos livros mais lidos do ano é a quantidade de empréstimos de escritores brasileiros”, acrescentou Bastos.

Em 2020, mesmo com a pandemia da covid-19 (Sars-Cov-2), mais de 4 mil empréstimos foram concretizados na Biblioteca Municipal.

 

Quero emprestar um livro, como eu faço?

Emprestar livros da Biblioteca Municipal é muito fácil. Basta realizar cadastro no local, das 8h às 17h, de segunda a sexta-feira, apresentar comprovante de residência (contas da Elektro ou do Saema), CPF (Cadastro de Pessoa Física), RG (Carteira de Identidade) e pagar taxa única de R$ 8,55.  Com o cadastro, o usuário recebe uma carteirinha que possibilita acesso aos serviços. Menores de idade devem estar acompanhados dos responsáveis.

Os empréstimos de livros são válidos por 15 dias, sendo a renovação realizada pessoalmente ou pelo telefone 3551-1534. “Por conta da pandemia da Covid-19, estamos atendendo os nossos leitores na entrada da Biblioteca, com toda segurança e respeitando os protocolos sanitários para não propagar a proliferação do coronavírus”, completou Bastos.

No site da Prefeitura de Araras (www.araras.sp.gov.br), há possibilidade de consultar o acervo do local, clicando nos ícones “Veja todos os serviços” e  “Biblioteca Municipal”. São mais de 35 mil exemplares à disposição dos leitores.

A Biblioteca Municipal Martinico Prado fica na Rua. Dr. Armando Sales de Oliveira, s/nº, Centro.

 

Mais lidos Biblioteca Municipal em 2020

1º – “Manuelzão e Miguelim” – João Guimarães Rosa – 29 empréstimos

2º – “A Teia da Aranha” – Agatha Christie – 23 empréstimos

3º – “Duna” – Frank Herbert – 22 empréstimos

4º – “Quarto de Despejo” – Carolina Maria de Jesus – 22 empréstimos

5º – “Memórias Póstumas de Brás Cubas” – Machado de Assis – 21 empréstimos

6º – “Nas Asas do Passado” – Lourdes Carolina Gagete – 20 empréstimos

7º – “Headhunters” – Jo Nesbø – 20 empréstimos

8º – “A Mulher Desiludida” – Simone de Beauvoir – 20 empréstimos

9º – “Minha última Duquesa” – Daisy Goodwin – 19 empréstimos

10º – “A Seleção” – Kiera Cass – 18 empréstimos