Marido diz que matou maquiadora por ela recusar mostrar o celular

Comerciante tirou Tayná Pinheiro a força de uma festa. Segundo a polícia, ele levou a esposa para o apartamento e matou a jovem a facadas.

O comerciante Israel Rodrigues, de 28 anos, foi preso acusado de esfaquear e matar a própria companheira, a maquiadora Tayná Pinheiro, de 26 anos, dentro de um apartamento em Anápolis, a 60 quilômetros da capital de Goiás. O motivo do crime foi porque a mulher se recusou a mostrar mensagens no celular.

O acusado, que confessou ter matado a esposa a facadas, estava foragido e foi detido na manhã de segunda-feira (14/3). Ele vai cumprir prisão temporária após um mandado expedido pela Justiça. O crime aconteceu no dia 6 de março, na saída de uma festa.

Durante o interrogatório, Israel disse para o delegado Wllisses Valentim, responsável pela investigação, que começou uma discussão com a vítima porque percebeu que uma mensagem tinha chegado no celular dela. A maquiadora não deixou o marido ver o aparelho. Irritado, o comerciante afirmou que a discussão evoluiu para uma luta corporal, antes de matar a mulher.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP