“Me dá falta de ar, arde os olhos e nariz”, diz moradora ao reclamar de fumaça causada por queimadas em Araras, SP

Segunda o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, do dia 1 de agosto a 1 de setembro foram registrados 10 focos de incêndio no município.

Muita fumaça, ao ponto de prejudicar a visibilidade e principalmente afetar a saúde dos moradores. Esse é um cenário que vem ocorrendo com frequência em Araras (SP) nas últimas semanas, por conta das queimadas nas regiões de mata próximas ao município. Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, do dia 1 de agosto a 1 de setembro foram registrados 10 focos de incêndio no município.

Moradora procurou nossa reportagem

Na noite de terça-feira (1º), uma moradora do Residencial Prefeito Jair Della Coleta (Jardim das Orquídeas), que prefere não se identificar, relata que praticamente toda noite o problema se repete. “O que a gente gostaria de pedir às autoridades é uma fiscalização mais efetiva, pois estamos num período de pandemia e ela atinge, principalmente, os pulmões. Eu tive Covid-19, ainda estou em fase de recuperação, e quando ocorrem queimadas com essa frequência sinto uma dificuldade imensa para respirar. Alguma previdência tem de ser tomada, pois é uma cortina de fumaça muito intensa. A impressão que tenho é que ocorre em regiões próximas”.

Fumaça muito forte

Segundo os moradores da região leste, a intensidade da fumaça pela região tem sido maior desde o mês passado. “A fumaça é muito forte e me dá falta de ar, arde os olhos e nariz, e o problema é que tenho dificuldades respiratórias. É muito triste ver isso acontecer, pois prejudica ainda mais crianças e idosos”, salienta outra moradora. 

O período da seca favorece os focos de incêndio, por isso se pede a colaboração de todos para não deixar mato em terrenos, não jogar bitucas de cigarro em vias ou matas. Especialistas recomendam uma boa hidratação, que se evite praticar exercício físico das 12h às 17h e se possível colocar toalhas molhadas nos ambientes, frestas de portas e janelas, que ajuda a foligem e poluição não entrar nas casas.

Temperatura alta

De acordo com a Defesa Civil de São Paulo, a temperatura está muito alta e a umidade do ar muito baixa. Durante o dia, com a baixa umidade, a fumaça, poeira e poluição não dissipam. No período da noite, a umidade aumenta e estas partículas dispersam no ar, por isso o ar fica muito ruim.

No tarde de sábado, dia 21 de agosto, nossa reportagem registrou um incêdio de grandes proporções em um canavial, próximo da Avenida Luiz Carlos Tunes Branco (Via Novela), na região do Olívia Park. Assista ao vídeo abaixo:

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT