Menina de 11 anos cria circuito robótico que protege idosos

A estudante Luisa Noronha, de apenas 11 anos, criou um circuito robótico que protege idosos e pessoas com deficiência contra incêndios e acidentes domésticos.

O Brasil é hoje o quinto país com o maior número de idosos do mundo. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2019, o país tinha 32,9 milhões de idosos, com uma tendência de envelhecimento da população. Sendo assim, a estimativa é que o número de pessoas com mais de 60 anos ultrapasse o total de crianças de 0 a 14 anos até 2030.

Com isso, uma nova realidade chama a atenção. São ao menos 4 milhões de idosos vivendo sozinhos no Brasil atualmente, o que levanta preocupações, já que essa população é mais sensível a acidentes domésticos e à falta de assistência social.

Sensibilizada com o assunto, a jovem estudante Luisa Noronha, de apenas 11 anos, criou um circuito robótico que ajuda pessoas idosas ou com deficiência no dia a dia e as protege contra incêndios e outros acidentes domésticos.

“Se a pessoa esqueceu o fogão ligado em casa, por exemplo, o circuito que eu criei vai avisar se existe variação de temperatura ou fumaça e apitar. Como ele tem um painel, uma pessoa surda consegue ver pela letra exibida na tela, e quem não enxerga consegue saber as variações de temperatura pelos sons que são emitidos”, explicou Luisa.

A menina é aluna na Escola de Tecnologia e Robótica CodeBuddy em Belo Horizonte (MG), que oferece cursos para crianças e adolescentes de 7 a 16 anos. Em 2020, Luisa foi vencedora do concurso cultural da escola, chamado #ChangeTheWorld. Agora, ela participa do curso Mundo dos Games.

Sobre seu projeto de circuito robótico para idosos, ela comenta: “vai ajudar muitas pessoas a evitar acidentes domésticos, por exemplo, seja ela idosa ou com alguma limitação. Nem sempre quando você mora sozinho você consegue dar conta de tudo, e esse circuito vai te ajudar nisso”.

Fonte: Razões Para Acreditar

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP