“Meu repúdio aos covardes que negaram ajuda”: Motorista se emociona ao falar de acidente que filho morreu queimado ao bater no caminhão do pai

A vítima não conseguiu tirar o cinto de segurança, ficando preso às ferragens e morreu carbonizado.

Na manhã deste sexta-feira (5), o motorista carreteiro, Ivam Henrique Fioramonte, morador da cidade de Araras (SP), se emocionou durante uma live em sua rede social, ao falar sobre o acidente trágico no Paraná, em que o filho morreu carbonizado ao bater na traseira do caminhão do pai. “Deixo aqui minhas condolências a toda família, e meu repúdio aos covardes que negou ajuda”, disse Ivam.

Sobre o acidente

Na manhã de quinta-feira (4), um grave acidente ocorreu na BR-467, entre Toledo e Cascavel, no interior do Paraná, onde os dois motoristas eram pai e filho que viajavam em comboio. Um dos caminhões pegou fogo e o motorista acabou morrendo carbonizado.

clique na imagem e saiba mais

Conforme informações, o caminhão que vinha atrás pertencia ao filho, que não teve a identidade divulgada, após o caminhão bater na traseira do veículo de seu pai, a cabine começou a pegar fogo.

A vítima não conseguiu tirar o cinto de segurança, ficando preso às ferragens e morreu carbonizado, no vídeo, gravado por uma pessoa que passava no momento, é possível ver o pai tentando abrir a cabine para salvar o filho. 

ÁGIL DPVAT

Marcas de frenagem e os destroços foram espalhados pela rodovia. A Polícia Rodoviária Federal e o Corpo de Bombeiros de Cascavel e Toledo foram acionados para atender o caso.