‘Minha filha foi fazer um bolo e saiu carregada pelo IML’, diz mãe de jovem morta por tiro acidental

Isabele morreu após ser atingida por um tiro acidental feito pela amiga, de 14 anos. Adolescente que fez o disparo e os pais dela praticam o tiro esportivo.

Uma garota de 14 anos morreu depois de ter sido atingida por um tiro acidental feito por uma amiga, também de 14 anos. A tragédia aconteceu em um condomínio de luxo em Mato Grosso. A polícia agora investiga as circunstâncias da morte de Isabele.

A adolescente que fez o disparo conhecia bem armas. Os pais são parte dos chamados Cacs – caçadores, atiradores e colecionadores. A família toda pratica tiro esportivo. Os pais e os quatro filhos. O esporte foi liberado para adolescentes a partir de 14 anos no ano passado por decreto do presidente Bolsonaro. Na casa deles, foram encontradas sete armas. Duas sem registro.

clique na imagem e saiba mais

Há uma segunda família de atiradores envolvida na tragédia – a do namorado da adolescente, também menor, de 16 anos. Ele foi sozinho à casa da namorada no domingo, levando duas armas, que são do pai dele – um revólver e a pistola 380, da qual saiu o disparo que matou Isabele. O adolescente e o pai ainda não foram ouvidos pela polícia. Veja a reportagem de Sônia Bridi acessando o link: https://globoplay.globo.com/v/8710477/