Moradores registram som alto e aglomerações em cidades da região de Campinas

Moradores registram som alto e aglomerações em cidades da região de Campinas

Em um dos casos, vizinhos de local onde ocorria uma festa chegaram a medir o volume da música com um decibelímetro.

Mesmo com a quarentena vigente no estado por conta da pandemia, no final de semana foram registrados casos de som alto e aglomerações em cidades da região de Campinas (SP).

Em Campinas, teve pancadão na Rua Bartolo Vicentini, no Parque Oziel. Segundo moradores, o som alto começou na noite de sábado (31) e terminou na manhã deste domingo (1º). Imagens captadas no local mostram jovens aglomerados e sem máscaras.

A Guarda Municipal esteve no local e detectou o problema. Foi aberta uma investigação para identificar os responsáveis pela organização do pancadão e aplicar multa. A pena é de 500 Unidades Fiscais (Ufics), que equivale a R$ 1,8 mil. Em caso de reincidência, o valor passa a ser R$ 3,6 mil

clique na imagem e saiba mais

Em Americana (SP), moradores do Jardim São Domingos reclamaram do som alto em frente a uma balada, na madrugada deste domingo, na Rua Gonçalves Dias.

De acordo com vizinhos, a Guarda Municipal foi acionada, uma viatura foi ao local, mas o som voltou a ficar alto em seguida.

A Guarda Municipal de Americana (Gama) informou que não tem registro de ocorrência no local mencionado e que apenas um veículo foi notificado na Avenida Rafael Vitta, que fica nas proximidades, em razão de poluição sonora, por volta das 5h.

“Reforçamos que a população pode acionar a Gama pelo 153, 24h por dia, para denúncias desse tipo”, acrescentou.

Já em Sumaré (SP), os moradores utilizaram um decibelímetro para medir o volume do som no bairro Estrela Dalva, também na madrugada de domingo.

Segundo eles, havia uma festa acontecendo em uma chácara no bairro e o aparelho marcou 90 decibéis. O permitido na cidade, segundo lei municipal, é de no máximo 60 decibéis.

Os moradores relataram que ligaram para a Polícia Militar por volta de 1h15 da madrugada, mas não foi nenhuma viatura ao local.