Moradores resgatam poodle deixado sozinho dentro de carro

Segundo ONG, dona alegou estar em uma seleção de emprego e não sabia que ia demorar. Animal passou por atendimento veterinário e foi devolvido à tutora, que será investigada por maus-tratos.

Uma cachorra da raça poodle foi resgatada por moradores depois de ser deixada sozinha dentro de um carro estacionado em Itapetininga, no interior de São Paulo.

Segundo a ONG de proteção aos animais que atendeu a ocorrência, a dona do animal alegou que estava em uma seleção de emprego e não sabia que ia demorar. No entanto, o cão foi deixado no veículo por quase três horas, informou a ONG.

Conforme o boletim de ocorrência, a Polícia Militar foi acionada para atender um caso de maus-tratos no Jardim Paulista na tarde de sexta-feira (4). Ao chegar no bairro, a equipe encontrou a cachorra dentro do carro, que já tinha sido aberto por moradores.

No local, uma protetora contou à polícia que abriu o carro pela abertura que havia em um dos vidros traseiros, e que o alarme do veículo disparou.

A União Internacional Protetora dos Animais (UIPA) também foi acionada e levou o poodle até uma clínica veterinária. Segundo a ONG, o exame clínico apontou que o cão estava com hipertermia (temperatura de 39,7 ºC), respiração acelerada e taquicardia.

Apesar disso, conforme o boletim de ocorrência, o laudo não apontou maus-tratos e a cachorra foi devolvido à dona, que se comprometeu a pagar os gastos na clínica veterinária.

“O animal chegou na clínica em estado de choque, mas agora passa bem. Para nós, não existe nenhum tipo de justificava. Um animal é uma criança que não sabe pedir ajuda. Uma pessoa que deixa um animal trancado em um carro nesse calor assume o risco de todo sofrimento e da morte dele”, afirma Fernanda Nery, presidente da UIPA.

Segundo BO, o caso será investigado pela Polícia Civil e a tutora deverá permitir que a cachorra seja acompanhada pelas entidades de proteção animal e pela polícia, caso necessário.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP