Morre criança recém-nascida internada por suspeita de maus-tratos

Bebê de 25 dias estava internada na Unidade de Emergência do HC. Boletim de ocorrência foi registrado como lesão corporal e pais da criança foram liberados após prestarem depoimento.

O Hospital da Clínicas confirmou neste domingo (16) a morte da criança recém-nascida socorrida em estado grave à Unidade de Emergência do HC em Ribeirão Preto (SP). A polícia não descarta a hipótese de maus-tratos cometidos pelos pais.

A criança, de 25 dias de vida, estava entubada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Infantil desde a tarde de sábado (15), mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Ela apresentava hematomas na cabeça e mordidas no rosto, segundo informações da PM.

Suspeita de maus-tratos

A polícia investiga as agressões sofridas por uma recém-nascida, de acordo com boletim de ocorrência registrado na noite de sábado (15). O caso foi classificado como lesão corporal.

Os pais da bebê, de 26 e 30 anos, foram conduzidos à Delegacia de Investigações Gerais (DIG) pela Polícia Militar. Os suspeitos foram liberados após prestarem depoimento.

Funcionários da Unidade Básica de Saúde (UBS) do Quintino Facci II, acionaram a PM após o casal chegar com a criança para atendimento na unidade com hematomas pelo corpo na manhã de sábado. Um vizinho do casal ajudou a socorrer a bebê, levando-os à UBS, segundo o boletim de ocorrência.

A recém-nascida foi socorrida em estado grave e encaminhada para a Unidade de Emergência do Hospital das Clínicas. Um médico legista compareceu ao hospital para fazer os exames necessários para identificar a origem das lesões.

Segundo o Cabo Aguiar da Polícia Militar, a vítima apresentava hematomas na cabeça e mordidas no rosto. “O pai alega que brincava com a criança de morder a bochecha… acabou falando que fazia isso. Mas das outras lesões eles não souberam informar, não falaram nada a respeito”.

Siga Beto Ribeiro Repórter e FATOS POLICIAIS no facebook, e fique por dentro de todas as novidades!