Motorista acusado de assassinar doméstica é condenado a 17 anos de prisão em Rio Claro, SP

Julgamento foi nesta quinta-feira (9), no Fórum Criminal. Crime ocorreu em março de 2020.

O motorista de aplicativo Rodrijles Dragone Spiller, de 37 anos, acusado de assassinar a empregada doméstica Ana Talita da Silva, de 19, em Rio Claro (SP), foi condenado a 17 anos, 9 meses e 10 dias de prisão, sem direito a apelar por liberdade. O crime aconteceu em março de 2020.

O julgamento ocorreu no Fórum Criminal, nesta quinta-feira (9) e durou cerca de três horas. Procurado, o advogado de defesa do réu, Charles Carvalho, estava atendendo outro cliente e não falou com a reportagem. Já o advogado de acusação não foi localizado para comentar o caso.

Crime

Ana Talita desapareceu no dia 7 de março de 2020 após solicitar uma corrida, via aplicativo, para ir até um supermercado para a patroa. O corpo da jovem foi encontrado no dia seguinte, próximo ao distrito de Assistência, com duas perfurações feitas por faca, em um local próximo onde o carro de Spiller havia sido abandonado.

Dois dias após o corpo ser encontrado, o motorista de aplicativo se apresentou à polícia, foi ouvido e liberado. Entretanto, no dia 13 de março de 2020, a Polícia Civil prendeu Spiller, que confessou o crime. Na ocasião, ele alegou que tinha um relaciomento com a vítima e que ela não aceitava o término.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT