Mulher que matou companheiro é presa pela DIG e confessa o crime por vingança em Rio Claro, SP

Ao lado do corpo ela escreveu o nome ‘Alana’ com sangue, mas não explicou o motivo.

Uma mulher foi presa pela Polícia Civil de Rio Claro (SP), nesta sexta-feira (14), por ter matado o companheiro enforcado por vingança, no dia 5 de maio. Ao lado do corpo de Marcos José Oliveira da Silva, de 52 anos, ela escreveu o nome ‘Alana’ com sangue, mas não explicou o motivo.

Investigação

De acordo com informações da polícia, após o crime, foram realizadas diligências e captadas imagens da possível autora do crime, já que uma câmera de segurança flagrou o momento em que uma mulher sai pelo portão da casa da vítima, na Vila Olinda.

A polícia tentou localizar a mulher, mas descobriu que ela havia saído de sua casa um dia antes do crime, com uma mala de roupas pequenas e não informou aos familiares para onde estava indo. Nove dias após o crime, ela foi encontrada em uma casa, na Avenida 21, na Vila Paulista.

Confissão

Na Delegacia de Investigações Gerais (DIG), foi realizado um interrogatório por cerca de 4 horas e a mulher, que não teve a identidade divulgada, assumiu a autoria do crime. De acordo com informações, ela e Marcos mantinham um caso amoroso e, por vingança, o matou. A polícia não detalhou o motivo da vingança.

Para cometer o crime, ela marcou um encontro amoroso e, no local, amarrou os pés e as mãos do homem e utilizou um cadarço para o enforcamento. Ao ver que ele ainda estava vivo, ela usou um cabo USB para para enforcá-lo novamente.

A assassina não explicou o porque escreveu o nome Alana com sangue no chão. Após o homicídio, ela alegou que pegou o celular da vítima e algumas peças de roupa e jogou em um bueiro.

Segundo a polícia, a mulher agiu com frieza e, pelas redes sociais e com amigos de Oliveira, ela chegou a lamentar a morte. A mulher foi encaminhada à carceragem local, permanecendo à disposição da Justiça.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT