Mulher se assusta ao acordar na UTI depois de 35 dias internada com Covid: ‘Achei que tinha sido acidente’

Camila de Fátima de Almeida, de 33 anos, moradora de Itapetininga (SP), ficou 17 intubada e teve alta no dia 1º de junho.

Uma moradora de Itapetininga (SP), de 33 anos, comemorou na terça-feira (1º) sua recuperação da Covid-19 após ficar 35 dias internada, sendo 17 com intubação. Camila de Fátima de Almeida afirmou que chegou a se assustar ao acordar no leito da UTI de um hospital particular de Itapetininga (SP), já que não se lembrava do que havia acontecido.

Camila foi internada no dia 28 de abril após sintomas graves da doença. E ela não foi a única da família que contraiu Covid e precisou de internação. Primeiro foi o marido, que testou positivo e se recuperou antes que ela fosse internada. Em seguida, a mãe dela, Maria de Lurdes Moraes de Almeida, de 68 anos, também contraiu Covid e precisou de internação no período que Camila já estava intubada.

 

Camila afirma que durante o período que esteve internada não se lembra de nada, como as mensagens trocadas com o marido, os áudios que ele enviava com as mensagens da filha, de seis anos, e nem mesmo como foi ao hospital. Mas a mãe da paciente conta que ela só reagiu quando começou a ouvir os dois.

A família ainda diz que contou com o apoio de todos os grupos de amigos e até desconhecidos. Eles se uniram em oração pela recuperação de Camila em terços e novenas.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT