“Não é um golpe. Todos vão receber”, diz cantora gospel presa por esquema de pirâmide

PUBLICIDADE

Isabela Cristi afirmou que foi lesada pelos funcionários e garantiu que vai pagar os clientes; ela cumpre prisão domiciliar.

O inquérito policial sobre o casal suspeito de envolvimento em um esquema de pirâmide financeira deve ser concluído nos próximos dias. Em prisão domiciliar, a cantora gospel Isabela Cristi Gomes Barros, de 28 anos, concedeu entrevista à Record TV Minas e garantiu que não se trata de um golpe.

“Nós que levamos um golpe. Eu estava em Dubai e, quando chegamos no Brasil, detectamos comprovantes falsos no nosso sistema. Fomos lesados por funcionários. Por isso, tivemos que parar a empresa para fazer uma auditoria e algumas pessoas não receberam os investimentos”, relatou. 

Isabela e o marido, David Robson de Barros, de 33 anos, são investigados pelos crimes de estelionato e formação de quadrilha. Os dois foram presos no dia 6 de maio, em Lagoa Santa, na região metropolitana de Belo Horizonte. A suspeita ficou 26 dias detida em Vespasiano, mas, por causa da filha de 5 meses, a Justiça concedeu o benefício da prisão domiciliar com o uso de tornozeleira eletrônica. Barros continua detido.

PUBLICIDADE

A Polícia Civil ainda apura quantas pessoas estão envolvidas no caso. Os investigadores identificaram 12 grupos em uma rede social, com 250 participantes cada. No total, mais de 3.000 pessoas, entre interessados e clientes, fizeram um investimento inicial entre R$250 e R$40.000. Segundo o órgão, a conta bancária da empresa de investimentos movimentava milhões de reais por mês.

Cristiane Soares é uma das pessoas que foram atraídas para fazer o investimento depois de uma indicação de que o negócio rendia altos lucros. Segundo ela, a promessa era de 100% de lucro em 40 dias. Depois de investir R$40 mil do acerto da demissão, ela começou a desconfiar que foi vítima de um golpe.

“Tem um ano que fiz a transferência. As primeiras parcelas eu receberia no mês seguinte, porém começaram os atrasos. Recebi apenas quatro pagamentos de R$3.000 e tento recuperar o valor até hoje”, disse.

Em entrevista à Record TV Minas, Isabela garantiu que todos os clientes receberão o montante investido. “Os que realmente tem um valor para receber, nós iremos pagar”, afirmou.

PUBLICIDADE
CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP