“Não quebrou nenhum osso, quebrou só os ferros da cadeira de rodas”, diz cadeirante atropelado por veículo em alta velocidade em avenida de Araras, SP

A vítima atendida pelo Corpo de Bombeiros e levada ao Hospital da UNIMED. A cadeira motorizada ficou completamente destruída. 

 

Um cadeirante de 43 anos, foi atropelado por um veículo de cor escura, no início da noite desta segunda-feira em Araras (SP). O acidente foi na Avenida Goffredo Teixeira da Silva Teles, em frente a Pizzaria Point da Pizza, no Jardim Dom Bosco.

De acordo com testemunhas, que falaram com a nossa reportagem, o condutor não parou para prestar socorro, sendo Nilson Alecrim, atendido pela unidade de resgate do Corpo de Bombeiros, sob o comando do cabo PM Vlademir, e levada ao Hospital da UNIMED, consciente e com algumas escoriações. A cadeira motorizada ficou completamente destruída. Assista abaixo ao vídeo do acidente:

Nilson tranquiliza todos que estavam preocupados

Minutos após o acidente Nilson, mesmo em observação no hospital, tranquilizou todos que estavam preocupados com seu estado de saúde, e escreveu nos comentários do portal Repórter Beto Ribeiro. “Obrigado a todos que ficaram preocupado comigo. Ainda estou em observação mas graças a Deus foi só mais um susto. Estou aguardando o médico passar e estou otimista que vou dormir em casa se Deus quiser…”

Tambéem nos comentários, ele respondeu a nossa reportagem, depois que dissemos que foi um milagre de Deus ele ter saído dessa com vida. Pois as pessoa que presenciaram o fato, estavam todas nervosas com a gravidade do acidente. “Com certeza. Não quebrou nenhum osso, quebrou so os ferros da certeira de rodas…”, escreveu Alecrim.

Acidente em 2012

A história de Nilson Alecrim, é uma mistura de Determinação e Superação, pois após sofrer um acidente de carro em 2012 e ficar paraplégico, o empresário criou um kit que transforma a cadeira de rodas em triciclo elétrico em cinco segundos, dando maior mobilidade aos cadeirantes. Segundo ele, ninguém está preparado para receber a notícia de que perdeu os movimentos. “O mundo desaba sob a cabeça da gente”, disse.

A partir disso, Alecrim passou a depender da força das mãos para ir e vir, A situação deixou o empresário desanimado e ele resolveu pensar em algum tipo de adaptação para facilitar a vida sobre rodas. “Algo que me desse autonomia e condição de tocar minha vida normal. O mercado oferece alguns, mas poucos têm condição de usar, é muito difícil e muito caro.”

Benefícios

Com os recursos que tinha à disposição e no quintal de casa, o empresário criou uma adaptação que transformou a cadeira de rodas em um triciclo elétrico. No guidão de uma bicicleta adaptou a bateria e o motor elétrico e colocou o engate na cadeira.

O produto atinge a velocidade de 30km/h, possui freio a disco e a bateria de 11 amperes garante autonomia de 20 km. Mas o empresário sabia que a criação não poderia ser algo benéfico apenas para ele mesmo e a partir disso começou a confeccionar o kit para vender para mais cadeirantes interessados. “A gente não pode pensar só na gente”.

Em abril, o empresário recebeu uma homenagem na sessão da Câmara Municipal pela criação do kit. 

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT