NASA afirma que um gigantesco asteroide poderá atingir a Terra em 2068

Estimativas da agência espacial apontam que há uma chance de 1 em 150.000, ou 0,00067%, do Apophis colidir com o planeta

Estimativas da agência espacial apontam que há uma chance de 1 em 150.000, ou 0,00067%, do Apophis colidir com o planeta.

Observações feitas no início deste ano por astrônomos da Nasa, a agência espacial norte-americana, apontam que o gigantesco asteroide Apophis, que mede mais de 300 metros de largura, tem potencial para atingir a Terra em 2068.

Por meio do Telescópio Subaru, localizado no Havaí, os cientistas conseguiram obter uma melhor noção de como o efeito Yarkowsky está influenciando a trajetória orbital do astro.

Este efeito é como um sistema de propulsão embutido para asteroides, no qual traços de radiação que vazam podem alterar o momento de um objeto no espaço, fazendo com que ele se desvie ligeiramente do caminho escolhido pela gravidade.

clique na imagem e saiba mais

“Sem levar em conta a deriva de Yarkovsky, Apophis ainda é um objeto ameaçador, mas não em 2068”, afirmou o pesquisador do Instituto de Astronomia da Universidade do Havaí e coautor do estudo pendente, Dave Tholen, em um e-mail. “Com Yarkovsky levado em consideração, o cenário de impacto de 2068 ainda está em jogo. Pequeno, mas diferente de zero.”

O Apophis possui atualmente o título de terceira maior ameaça na Tabela de Risco Sentinela da Nasa. A estimativa da Escala de Perigo de Impacto Técnico de Palermo, cuja função é medir o impacto de um objeto próximo à Terra, sugere que há uma chance de 1 em 150.000, ou 0,00067%, do corpo celeste atingir o planeta em 12 de abril de 2068.

 

Segundo Tholen, as chances estão realmente próximas, no entanto, de 1 em 520.000, um número utilizado pelo serviço de monitor de impacto NEODys, que inclui uma taxa de variação nominal de Yarkovsky. Ainda assim, o especialista diz que é preciso “ter cuidado com esse cálculo”, pois haverá outras variáveis a serem consideradas.