Nível do rio Mogi Guaçu sobe 1,5 metro com as chuvas em Pirassununga, SP

276

Em sete dias choveu quase 80 milímetros, quatro vezes o esperado para todo o mês de agosto.

O nível do rio Mogi Guaçu subiu 1,5 metro em uma semana no distrito de Cachoeira de Emas, em Pirassununga (SP), importante ponto de reprodução de peixes e local turístico. Nos primeiros sete dias de agosto choveu cerca de 80 milímetros, quatro vezes o esperado para o mês.

É o maior volume registrado em agosto nos últimos nove anos. Segundo o pesquisador da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (Apta), Fabio Sussel, o nível do rio ainda poderá aumentar mais.

“Essa é uma chuva diferente, além do volume, da quantidade boa que veio, foi uma chuva lenta, de várias horas. Isso faz o efeito que nós chamamos de ‘efeito esponja’, a terra absorve essa água lentamente e vai voltando aos poucos pro rio”, explicou.

Agosto chuvoso

A média de chuva para o mês de agosto no distrito de Cachoeira de Emas é de 21 milímetros. Apenas em 2009 a cidade teve um período tão chuvoso, foram 123,5 milímetros.

Segundo Sussel, o aumento do nível do rio ajuda na oxigenação e renovação da água, o que é bom para os peixes e para o meio ambiente.

“Essa chuva atrai os nutrientes para a água, então os peixes já começam a se movimentar, aumenta a oxigenação, seja pelo volume ou pela fluidez da água que vai batendo por essas pedras e isso vai oxigenando. Isso é extremamente positivo para o ambiente como um todo”, disse o pesquisador.

Ele também explicou que mesmo positivo no primeiro momento, não é bom para o rio que o nível fique alto por muito tempo neste período.

“É necessário que o rio volte a abaixar para que quando vieram as chuvas fortes, a estação chuvosa, ele volte a pegar água novamente e os peixes identifiquem isso como um sinal biológico, então passem a fazer o processo de migração para a reprodução”, explicou.


Aviso: Os comentários só podem ser feitos via Facebook e são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros, sendo passível de retirada, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Tem uma sugestão de reportagem? Nos envie através do WhatsApp (19) 99861-7717.