O consumo de amanhã: macrotendências de compras globais

Pesquisa sobre o mercado consumidor indica novas tendências e consolidação de movimentos das últimas décadas. Saiba mais!

As tendências de consumo nunca incluíram tantas variáveis. Em uma sociedade global hiper conectada, os comportamentos dos consumidores são afetados por diversas circunstâncias em todos os pontos do globo e os países precisam lidar tanto com os movimentos nacionais quanto com os internacionais.

Uma pesquisa feita em 2021 pela PwC, comunidade empresarial de consultoria e auditoria conhecida anteriormente como PricewaterhouseCoopers, levantou dados e informações preciosos a respeito do futuro dos mercados consumidores.

Empresas omnichannel, por exemplo, encabeçam a lista das tendências para o futuro do consumo. Uma empresa, por exemplo, que sabe integrar sua operação, oferecendo as vantagens do cupom de desconto no ambiente online e as experiências únicas do espaço físico, já está à frente de marcas que não aproveitam os benefícios de todos os canais de contato com clientes.

Confira abaixo cinco macrotendências do universo do consumo apontadas pela pesquisa da PwC, intitulada “Prepare-se hoje para os consumidores de amanhã: o futuro dos mercados consumidores”.

A loja do futuro

O primeiro ponto de destaque do levantamento é intitulado The store of the future, ou “a loja do futuro”, em tradução livre. Segundo a pesquisa, um dos principais pontos de destaque das tendências para o mercado consumidor é a proposta omnichannel, caracterizada por convergir todos os canais utilizados por uma mesma empresa (lojas físicas, e-commerce, redes sociais, compradores, etc).

A loja do futuro também deve oferecer ao consumidor experiências únicas, que ofereçam um diferencial para a marca e para o contexto de compra presencial. Com o aproveitamento das experiências físicas e o desenvolvimento da tecnologia para proporcionar boas compras no ambiente online, a ideia é que exista uma fusão entre os mundos físico e digital.

Pertinência social da marca

Em seguida, a pesquisa ressalta a relevância social e ambiental de uma marca como uma forte tendência no mercado consumidor. Isso significa que, cada vez mais, os consumidores tendem a procurar por empresas nas quais eles possam confiar e que tenham valores alinhados aos seus.

Com isso, deve se fortalecer o movimento de um consumo consciente em termos sociais e ambientais, um comportamento consumidor já em crescimento nos últimos anos devido aos debates relativos a mudanças climáticas, extinção de espécies, desmatamento e aquecimento global.

Ainda, a presença de corporações, clientes e potenciais compradores nas redes sociais deve influenciar a percepção que os consumidores têm das empresas e a reputação que elas têm frente à sociedade de forma geral.

Cadeia de suprimento digital

A terceira macrotendência do mercado consumidor é o estabelecimento de uma cadeia digital de suprimentos. Segundo o documento, a cadeia de suprimentos do futuro deve utilizar a tecnologia e a evolução digital para operar com autonomia, autorregulação e tomada inteligente de decisões.

A cadeia de abastecimento, portanto, deve ser impactada pelas compras omnichannel, pela presença de diferentes pontos de atendimento e até mesmo por questões geopolíticas e sociais, tanto locais quanto globais.

O futuro da comida

A demanda por produtos mais saudáveis, bem como a expectativa por mais sustentabilidade e transparência nos processos de produção de alimentos, é tema da quarta macrotendência: o futuro da comida.

Segundo a pesquisa da PwC, as preocupações tanto sobre saúde individual quanto sobre sustentabilidade e problemas ambientais nortearão o mercado consumidor no futuro. Além disso, a busca por produtos personalizados e nichados deve se intensificar no mercado alimentício.

Relevância do ESG

Por fim, a quinta e última macrotendência dos mercados consumidores levantada pela pesquisa é a relevância do conceito ESG, sigla para Environmental, Social and Governance, traduzida para o português como “Ambiental, Social e Governança”. Os movimentos de consumo indicam uma pressão para que empresas abracem iniciativas, metas e ideais baseados no ESG.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT