Inserção e ascensão no mundo profissional são metas dos aprovados nos processos seletivos do Centro Paula Souza.

O sucesso na carreira profissional é o principal objetivo dos jovens que buscam vagas nos cursos técnicos ou superiores tecnológicos das Escolas Técnicas (Etecs) e Faculdades de Tecnologia (Fatecs) estaduais, de acordo com o Relatório Socioeconômico do primeiro semestre de 2019.

O levantamento é preparado e divulgado pela Fundação de Apoio à Tecnologia (FAT), responsável pelos processos seletivos do Centro Paula Souza.

Dos aprovados no último Vestibular, 26% afirmaram que escolheram o curso por terem interesse na área e 25,6% optaram pela Fatec por acreditarem que terão melhores oportunidades de emprego. No caso do Vestibulinho, Etecs, 30,4% dos ingressantes buscam melhorar o desempenho profissional e 28,6% desejam ascender no mercado de trabalho.

Mais uma vez, os internautas marcaram presença nos exames. Segundo o relatório, 96,8% dos aprovados do Vestibular e 95,8% dos selecionados pelo Vestibulinho têm acesso à internet em casa. No entanto, grande parte dos ingressantes tomam conhecimento dos cursos à moda antiga: 35% ficaram sabendo do processo seletivo por meio de amigos.

Tanto nas Escolas Técnicas quanto nas Faculdades de Tecnologia, a maioria dos aprovados é oriunda da rede pública de ensino – 78%nas Fatecs e 70,8% nas Etecs. Nos dois casos, a soma da renda das famílias da maior parte dos jovens selecionados é de um a cinco salários mínimos (82,8% para Fatecs e 89,7% para Etecs). Dos ingressantes nas Fatecs, 57,4% estão cursando o Ensino Superior pela primeira vez.