Padre Leandro Ricardo é demitido pelo Vaticano após denúncias de abusos sexuais em Araras, SP

Pedro Leandro Ricardo não poderá mais exercer as atividades sacerdotais. MP o denunciou por praticar atos contra a dignidade sexual de três adolescentes e uma criança.

A Diocese de Limeira (SP), publicou nesta sexta-feira (11) a demissão do padre Pedro Leandro Ricardo, de Americana (SP), que estava suspenso das funções na Diocese por tempo indeterminado, após acusações de atentado violento ao pudor contra ex-coroinhas.

De acordo com a nota oficial (veja abaixo), o Papa Francisco decidiu pela demissão do estado clerical de Pedro Leandro Ricardo. A demissão acontece após quatro ex-coroinhas acusarem o agora ex-padre por abuso sexual, cometidos entre os anos de 2002 e 2005, na cidade de Araras (SP).

As denúncias revelam que o padre chegou a dar bebida alcoólica e fazer sexo oral em um dos coroinhas. Além de ter passado as mãos nas coxas e genitálias dos adolescentes durante viagens. Outra acusação é de que o pároco teria aproveitado de outro garoto, enquanto o vestia com uma batina.

A Basílica Santo Antônio de Pádua, que é subordinada à Diocese de Limeira, afastou o padre em 2019, após acusações. O Vaticano também investigava as acusações em paralelo da justiça comum. O caso segue em julgamento pela justiça de Araras.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP