Pandemia causa o adiamento de tratamentos de câncer no Brasil

Pesquisa realizada pelo Instituto Oncoguia revela que 43% dos pacientes oncológicos entrevistados tiveram impactos em seus tratamentos, com adiamentos ou cancelamentos.

O Instituto Oncoguia, uma organização de apoio a pessoas com câncer, realizou um levantamento em que reúne relatos de procedimentos adiados ou cancelados, dos quais alguns sem previsão de retorno.

Pacientes e familiares responderam um questionário online entre 15 de março e 10 maio para tentar dimensionar alguns impactos da pandemia da Covid-19 no câncer.

No total, 566 pessoas responderam a pesquisa, dentre elas 429 eram pacientes que estão em tratamento. Deste grupo, 43% relataram que tiveram o tratamento afetado neste período, com procedimentos adiados, cancelados e dificuldades para marcar as consultas.

clique na imagem e saiba mais

Entre os pacientes afetados, 34% dizem que realizam quimioterapia, 31% hormonioterapia, 9% radioterapia e o restante imunoterapia e outros tratamentos. O percentual sobe ainda mais entre pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), com 60% em comparação aos do setor privado, com 33%.

Na maioria dos casos de adiamento ou cancelamento, a escolha foi da instituição médica e não do paciente. As justificativas dadas aos pacientes envolvem o risco de contágio, priorização de pacientes, redução de equipe e fechamento do hospital.

A pesquisa também traz relatos de casos em que a decisão foi compartilhada com o médico ou por opção do paciente, no entanto, em menor volume.

52% dos entrevistados foram afetados emocionalmente pela pandemia, 46% sentiram um impacto social, 33% na saúde e 32% no financeiro.

Fonte: Folha de S. Paulo