Passageiro de ônibus é multado em R$ 7 mil por transportar aves silvestres sem autorização e maus tratos em Araras, SP

A aves foram reintroduzidas na natureza por se apresentarem estado bravio.

Na manhã deste sábado (20) os policiais ambientais cabo Melo e cabo Ezequiel, foram solicitados para prestarem apoio aos policiais rodoviários sargento Sedano, soldado Rafael Santos e soldado Fagner, em uma ocorrência pelo km-164 da Rodovia Anhanguera (SP 330), na cidade de Araras (SP).

De acordo com informações, a equipe de TOR – Tático Ostensivo Rodoviário, em vistoria a um ônibus interestadual, que fazia o itinerário São Bernardo do Campo (SP) ao município de Fortaleza (CE), localizou duas aves silvestres da espécie pássaro preto (Gnorimopsar chopi), que estavam dentro de uma caixa de papelão, acodicionados em uma gaiola, sem água e sem ventilação configurando assim cenário de maus tratos.

clique na imagem e saiba mais

O proprietário da bagagem foi identificado e conduzido até ao plantão da Central de Polícia Judiciária, juntamente com as aves, pois ele não é criador e não tem autorização do órgão ambiental competente para transportar as aves, alegando que pegou as aves em Campinas (SP) e iria deixá-las em Ribeirão Preto (SP).

Diante dos fato, foi elaborado em desfavor do mesmo dois Autos de Infração Ambiental com sanção de multa simples valorados em R$ 7.000,00, por “Transportar espécime animal silvestre sem autorização do órgão ambiental competente” e por “Praticar ato de maus tratos a animal silvestre” com base no Art. 25º § 3, inc. III e Art. 29 caput, ambos da Resolução SIMA 005/21. A aves foram reintroduzidas na natureza por se apresentarem estado bravio.

ÁGIL DPVAT